Rádio Observador

Tecnologia

IFA. A nostalgia faz tecnologia: há um novo Walkman e um telefone com tampa

O Observador está em Berlim, na IFA, a maior feira de eletrónica de consumo da Europa. De robôs e a máquinas de lavar roupa, há de tudo. Saiba as novidades das principais conferências pré-evento.

Em 2018, uma das grandes novidades foram as televisões 8K. Este ano, o nostálgico Walkman de 1979 é reinventado (por debaixo da capa há um ecrã tátil). A IFA 2019 decorre de 6 a 11 de setembro

MANUEL PESTANA MACHADO/OBSERVADOR

Esta sexta-feira arranca, em Berlim, a IFA (Internationale Funkausstellung Berlin), um dos maiores eventos de eletrónica de consumo do mundo. Devem passar pelo evento cerca de 250 mil pessoas, se os números forem semelhantes aos de 2018. Desde 1924 que as principais novidades da tecnologia passam por aqui — e não falamos só de smartphones ou computadores. Há robôs que aspiram a casa e cortam a relva, colunas inteligentes, máquinas de lavar e até frigoríficos, sem esquecer o 5G. Deixamos aqui o principal das conferências pré-evento das principais marcas.

Samsung: Samsung Fold é lançado a 18 de setembro na Europa

Para quem esperava mais novidades sobre o Galaxy Fold na IFA, finalmente ficou a saber a nova data de lançamento: esta sexta-feira na Coreia do Sul e 18 de setembro na Alemanha, França e Reino Unido. A empresa sul-coreana arrancou o evento de imprensa a confirmar o que já tinha anunciado durante o verão: que o telemóvel que custa cerca de 2 mil euros e teve bastantes críticas quando foi testado pelos jornalistas da especialidade (chegou mesmo a ter o lançamento adiado) seria lançado em setembro. No final, anunciou a data com dois pormenores importantes: Portugal não vai receber — pelo menos para já — o dobrável, mas os EUA também não. Falta esperar por saber se vai ser possível experimentar, finalmente, o Galaxy Fold durante a IFA.

Criámos um ecrã que se dobra. Sabemos que vai ser um início de uma nova era para a indústria. A Samsung continua a inovar. Se a imitação é a melhor forma de elogio, então estamos muito orgulhosos”, disse um dos executivos da Samsung durante a apresentação.

Além do Galaxy Fold, a Samsung anunciou um novo modelo da gama A, o A90 5G. Vai ser o primeiro smartphone não topo de gama com possibilidade de ligação a redes 5G feito pela empresa sul-coreana. “Fomos a primeira marca a lançar um smartphone 5G e somos os primeiros a ter vários produtos 5G”, disse ainda um responsável da Samsung.

Depois de no ano passado ter apresentado a sua primeira televisão 8K, que vai chegar este ano a Portugal, a Samsung aproveitou ainda o evento deste ano para mostrar novos modelos de televisores (e tamanhos mais pequenos para esta qualidade de imagem, agora um com 55 polegadas).

De resto, de frigoríficos que podem ser aumentados tipo peças de Lego, a integração da Amazon Alexa e do Google Assistant nos televisores, um novo fogão que cozinha ao mesmo tempo a vapor e em modo normal e um novo aspirador da marca, a Samsung continua a querer ter produtos da sua marca para todo o tipo de eletrónica.

Sony: Há um novo Xperia, o 5, que deixa jogar videojogos com o comando da PS4 e o Walkman tem uma edição especial para comemorar 40 anos

A Sony começou o evento por relembrar todos os mercados em que está presente, do cinema, passando pelas câmaras fotográficas e televisões até ao mercado mobile. A promessa é que no futuro haja cada vez mais integração entre produtos. Começando já a cumprir a palavra, anunciou o novo Xperia 5, um smartphone media gama com as principais características do topo de gama, o Xperia 1, apresentado em fevereiro. Estes modelos têm a possibilidade exclusiva de jogar videojogos, como o Fortnite, com um comando da PlayStation 4.

Apesar de querer mostrar que está na vanguarda da tecnologia, a Sony aproveitou também a presença na IFA para recordar que produz equipamentos que se tornaram icónicos desde 1946. Exemplo disso é o Walkman, o leitor de cassetes portátil lançado em 1979. Para festejar os 40 anos do lançamento deste dispositivo, a Sony mostrou no pavilhão que tem na IFA uma edição especial do Walkman. Na prática, é um modelo revisto com ecrã tátil deste aparelho de música portátil. Contudo, além de vir numa caixa em cartão a lembrar a primeira edição, tem também uma capa protetora com o mesmo design (como está na fotografia abaixo).

A edição de 40º aniversário do Walkman é vendida numa caixa de cartão como em 1979 e tem uma capa e design semelhante ao primeiro modelo. Contudo, quando a capa está aberta, tem um ecrã tátil e utiliza o sistema operativo Android como os smartphones

O novo Walkman conecta-se à internet para poder utilizar serviços de streaming como o Spotify e utiliza o sistema operativo Android para fazer tudo o que os smartphones fazem, tirando aceder à rede móvel com um cartão SIM. Além da edição de aniversário, a Sony apresentou também a edição normal deste modelo, o NW-ZX507 (sim, o nome é este), que tem todas estas especificações, mas não vem na caixa de cartão do final dos anos 70 nem tem a capa com design igual ao do antigo leitor de cassetes.

A Sony aproveita a IFA 2019 para lançar novos modelos de auriculares e headphones com cancelamento de ruído (e em várias cores)

Além destas novidades, a Sony apresentou também uns auscultadores WH-H910N que podem ser usados como um colar. Utilizam a tecnologia de cancelamento de ruído que a Sony tem desenvolvido e apresentado em vários destes dispositivos.

Gavin Mcarron, responsável de Marketing na Sony Europa ao pé da ZG9 8K HDR Full Array LED apresentada este ano

Ao Observador, Gavin Mcarron, responsável de Marketing da Sony Europa, falou um pouco sobre um dos mercados que mais destaque tem na IFA, o das televisões. “É um mercado muito entusiasmante, estão sempre a acontecer coisas”, afirmou. Mcarron, que trabalha com a empresa há quase 15 anos, diz que desde o ano passado “o mais cativante é o 8K”, uma tecnologia apresentada em 2018. “É quatro vezes a resolução do 4k”. O que é isso? No fundo, “há mais pixeis, diz”. O objetivo dos novos televisores que apresentaram, como o ZG9 e outros modelos da gama Bravia, é impedir cenários como o do terceiro episódio da Guerra dos Tronos da última temporada que foi criticado por estar “demasiado escuro“. Técnicas como novos modos de configuração simples para os televisores ou o melhorar automaticamente imagens para 8K prometem melhor qualidade de imagem, diz ainda.

TCL, a dona da Blackberry e Alcatel escolheu Portugal para lançar uma nova marca e tem um smartwatch para idosos

A TCL, dona da Blackberry e da Alcatel, está presente neste evento e com uma novidade que vai tornar ainda o mercado de smartphones ainda mais saturado. A empresa chinesa escolheu este empresa para lançar uma marca homónima para o mercado dos telemóveis, à semelhança do que já faz com televisores. Portugal é um dos quatro países que a TCL escolheu para lançar esta nova marca.

O smartwatch da TCL foi feito a pensar "em pessoas com mais de 65 anos"

Além de produtos nestes mercados, a TCL divulgou também novos modelos da Alcatel, como o Alcatel 3X 2019 e Alcatel 1V (este último focado na opção do assistente digital da Google), assim como um relógio inteligente que tem como públicos alvo “os séniores”. O TCL MOVETIME Family Watch MT40S (sim, o nome é este) pode ligar-se a redes 4G, tem “funções SOS” para chamar serviços de emergência e permite enviar mensagens e vídeos. Tudo, num aparelho que pode ser usado como um relógio.

Os familiares podem sempre manter-se a par das movimentações dos seus entes queridos, utilizando as funcionalidades configuráveis de zonas seguras, notificações e histórico de localização. Se ocorrer uma emergência, os séniores podem pressionar o botão de ligar do smartwatch por três segundos para enviar mensagens SOS instantâneas para números pré-definidos de forma a poderem solicitar ajuda imediata”, explica a TCL.

LG. Um telemóvel com dois ecrãs e 5G

A empresa sul-coreana, que teve a primeira conferência da manhã, falou do impacto da inteligência artificial e divulgou, além de novos televisores 8K e máquinas de lavar, o LG ThinQ Fit, “uma evolução do espelho inteligente”. A tecnologia utiliza câmaras 3D para criar um avatar do utilizador e permite ver como ficam, por exemplo peças de roupa antes de vestir. É só um “projeto”, mas mostra o que o futuro pode vir ter. Contudo, uma das principais novidades ficou de fora e só foi divulgada na noite pré-IFA.

A concorrente da Samsung em eletrodomésticos também continua a querer dar cartas no mercado dos smartphones. E se esta concorrente (finalmente) divulgou uma data para o Fold, a novidade da LG neste segmento ficou para o final do dia. Como já era rumor, a LG anunciou uma nova versão do seu smartphone com dois ecrãs, uma tecnologia mais simples do que os ecrãs dobráveis, mas que promete a mesma eficiência, pelo que já tínhamos visto na IFA com o LGV50. À semelhança do LGV50, o V50S tem um segundo ecrã que é adicionado como uma capa protetora. Além disso, acede a redes 5G (a versão 4G chama-se G8X) e será lançado “nos próximos meses”.

Novos smartphones da Nokia regressam às tampas

A Nokia phones divulgou no evento cinco novos telefones. Dois smartphones, o Nokia 7.2, o Nokia 6.2, e três modelos mais focados no essencial: o Nokia 800 Tough, que aposta na resistência e duração da bateria, e tem opções como o Google Assistant ou WhatsApp; e um novo Nokia 2720 Flip, ao estilo dos telemóveis antigos com tampa; e o Nokia 110. Quanto a estes últimos modelos, que têm menos opções do que os smartphones (só permitem utilizar versões básicas das apps mais usadas), a empresa afirma que são práticos para quem quer fazer um “detox digital”.

*O Observador está em Berlim, na IFA, a convite da Sony

Não queremos ser todos iguais, pois não?

Maio de 2014, nasceu o Observador. Junho de 2019, nasceu a Rádio Observador.

Há cinco anos poucos acreditavam que era possível criar um novo jornal de qualidade em Portugal, ainda por cima só online. Foi possível. Agora chegou a vez da rádio, de novo construída em moldes que rompem com as rotinas e os hábitos estabelecidos.

Nestes anos o caminho do Observador foi feito sem compromissos. Nunca sacrificámos a procura do máximo rigor no nosso jornalismo, tal como nunca abdicámos de uma feroz independência, sem concessões. Ao mesmo tempo não fomos na onda – o Observador quis ser diferente dos outros órgãos de informação, porque não queremos ser todos iguais, nem pensar todos da mesma maneira, pois não?

Fizemos este caminho passo a passo, contando com os nossos leitores, que todos os meses são mais. E, desde há pouco mais de um ano, com os leitores que são também nossos assinantes. Cada novo passo que damos depende deles, pelo que não temos outra forma de o dizer – se é leitor do Observador, se gosta do Observador, se sente falta do Observador, se acha que o Observador é necessário para que mais ar fresco circule no espaço público da nossa democracia, então dê o pequeno passo de fazer uma assinatura.

Não custa nada – ou custa muito pouco. É só escolher a modalidade de assinaturas Premium que mais lhe convier.

Partilhe
Comente
Sugira
Proponha uma correção, sugira uma pista: mmachado@observador.pt

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

1
Registo
2
Pagamento
Sucesso

Detalhes da assinatura

Esta assinatura permite o acesso ilimitado a todos os artigos do Observador na Web e nas Apps. Os assinantes podem aceder aos artigos Premium utilizando até 3 dispositivos por utilizador.

Só mais um passo

Confirme a sua conta

Para completar o seu registo, confirme a sua conta clicando no link do email que acabámos de lhe enviar. (Pode fechar esta janela.)