Não foi propriamente o melhor resultado em termos desportivos mas teve um peso muito maior do que o nulo no final do jogo: em março de 2014, na cidade de Mitrovica, o Kosovo recebeu o Haiti num encontro particular que foi o primeiro reconhecido pela FIFA. Seguiram-se duas derrotas com Turquia e Senegal antes dos triunfos, os primeiros, com o Omã e a Guiné-Equatorial, e a primeira participação numa fase de qualificação, neste caso para o Campeonato do Mundo de 2018, para esquecer: depois do empate com a Finlândia (1-1), seguiram-se nove derrotas e apenas um ponto em 30 possíveis. Depois, tudo mudou.

Desde a derrota com a Islândia, em outubro de 2017, o Kosovo não mais voltou a perder. Mais: até esta terça-feira, a formação comandada pelo suíço Bernard Challandes (técnico que liderou várias equipas helvéticas, passou pela seleção da Arménia e estava como scout do Basileia) desde 2018 era a equipa europeia com a maior série de partidas consecutivas sem derrotas, num total de 15 entre particulares e a qualificação para o Campeonato da Europa de 2020 (dez vitórias, cinco empates). Agora, e depois da derrota em Wembley com a Inglaterra (5-3), esse “estatuto” passou para a Seleção Nacional.

Ao todo, e com a goleada alcançada na Lituânia, o conjunto comandado por Fernando Santos soma 12 encontros seguidos sem qualquer desaire – a última derrota foi nos oitavos do Mundial de 2018, diante do Uruguai em Sochi, naquela que foi apenas o segundo insucesso em termos oficiais desde que o atual selecionador chegou ao cargo, em setembro de 2014.

Após o afastamento no Campeonato do Mundo, Portugal empatou com a vice-campeã mundial Croácia num particular realizado no Algarve, seguindo-se dois triunfos na fase de apuramento da Liga das Nações (1-0 com a Itália na Luz, 3-2 frente à Polónia em Chrozow) e outro num particular disputado em Glasgow com a Escócia (3-1). Ainda em 2018, a Seleção Nacional terminou a primeira fase da Liga das Nações com duas igualdades com Itália (0-0 em Milão) e Polónia (1-1 em Guimarães).

Já no presente ano civil, Portugal começou a qualificação para o Europeu de 2020 com dois empates na Luz com a Ucrânia (0-0) e a Sérvia (1-1) antes de conquistar a primeira edição da Liga das Nações, vencendo a Suíça por 3-1 na meia-final e a Holanda por 1-0 na partida decisiva (ambas no Estádio do Dragão, no Porto). No regresso à competição, a Seleção Nacional alcançou mais duas vitórias na qualificação para o Europeu, na Sérvia (4-2 em Belgrado) e esta noite na Lituânia (5-1).