“Era como se o sol se pusesse e um monstro aparecesse”, diz Tallulah Willis sobre os momentos de recaída da mãe, de cada vez que Demi Moore bebia. A filha mais nova da atriz, fruto do casamento de Moore com Bruce Willis, falou abertamente sobre o problema de alcoolismo da mãe no mais recente programa “Red Table Talk”, emitido na plataforma de vídeo interna da rede social Facebook — Facebook Watch — e apresentado por Jada Pinkett Smith, a filha Willow e a mãe Adrienne (três gerações da mesma família).

Na entrevista conjunta protagonizada por Moore, de 56 anos, e pelas três filhas — Rumer, de 31 anos, Scout, de 28, e Tallulah, de 25 –, as apresentadoras do programa [que só será emitido na próxima segunda-feira, mas ao qual a revista People teve acesso] abordam os problemas que Moore enfrentou e sobre os quais abre o jogo na recente biografia que assina, “Inside Out”.

Sentada à mesa vermelha que dá nome ao programa, Tallulah recorda a ansiedade que sentia de que cada vez que a mãe tinha uma recaída, de como os olhos desta ficavam pequenos e de como falava de forma peculiar. “Era muito estranho, havia momentos em que ficava zangada”, continua. “Lembro-me de estar muito zangada e de tratá-la como uma criança e de falar como se ela fosse uma criança. Aquela não era a mãe com quem tínhamos crescido.”

Tallulah Willis Opens Up About Her Mother Demi Moore | Red Table Talk

Tallulah Willis reveals to our ladies what it was like to see her mother, Demi Moore, relapse. Join us for another honest and intimate conversation at the Red Table, next Monday – only on Facebook Watch.

Posted by Red Table Talk on Wednesday, October 30, 2019

A difícil recordação de Tallulah, apoiada pelas irmãs mais velhas, é feita com Demi Moore presente, que – de olhar vidrado na filha – vai acenando com a cabeça, consciente da veracidade do relato.

O episódio, que só será emitido na íntegra na próxima segunda-feira, vai focar-se na difícil relação que Demi Moore teve com as filhas — a atriz ficou três anos sem falar com a família — e nos vícios problemáticos. Na autobiografia “Inside Out”, Moore admite que atravessou problemas mentais e físicos nos anos que se seguiram ao fim do casamento com Ashton Kutcher, numa altura em que a sua vida estava um verdadeiro caos, como já antes garantiu uma fonte não identificada à People.

Na década de 80, Demi Moore deu entrada num centro de reabilitação para tratar do vício da droga e do alcoolismo. A história repetiu-se quando, em 2012, colapsou ao fim de meses de festas e de transtornos alimentares, numa altura em que tinha a carreira estagnada e estava, uma vez mais, solteira. Ainda assim, o casamento de 13 anos com Bruce Willis e as três filhas que tiveram juntos salvaram-na de um caminho mais destrutivo. Consta que, ainda hoje, o ex-casal se dá particularmente bem.

No livro que chegou ao mercado norte-americano a 24 de setembro, Moore revela, entre outros segredos até então bem guardados, que quando tinha 15 anos foi violada por um homem que, findo o ataque, pagou 500 dólares à mãe da atriz. Na obra, Demi Moore afirma que o ato foi uma “violação e uma traição devastadora”.