As autoridades da Indonésia detiveram cinco suspeitos de caçarem ilegalmente tigres de Sumatra que estariam prenhas e apreenderam quatro fetos que estavam preservados num frasco.

Segundo a polícia, citada pelas agências internacionais de notícias, são cinco os suspeitos de caça ilegal a tigres de Sumatra, espécie ameaçada de extinção.

Os suspeitos, quatro homens e uma mulher, foram detidos por equipas da polícia e elementos do Ministério das Florestas em buscas feitas separadamente em duas cidades indonésias da província de Riau.

O chefe local da Agência do Ambiente e das Florestas, Eduward Hutapea, disse aos jornalistas que a polícia apreendeu quatro fetos preservados num frasco e um pedaço de pele de tigre adulto.

Pelo menos dois dos detidos são suspeitos de serem vendedores do produto que resultava da caça ilegal.

Os tigres de Sumatra são a mais ameaçada subespécie de tigres, habitando apenas nas florestas de Sumatra, na Indonésia. Quase 50% das florestas de Sumatra desapareceram nos últimos 25 anos e existem agora menos de 400 tigres em estado selvagem, quando na década de 1970 seriam cerca de mil.