Dark Mode Wh poupados com o MEO
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Hoje é um bom dia para mudar os seus hábitos. Saiba mais

Comer numa roda gigante? Conversas com chefs? 11 eventos gastronómicos para incluir na agenda

De norte a sul do país (ilhas incluídas) vão existir oportunidades para comer, beber e falar sobre comida. Dos restaurantes em rodas gigantes às palestras com super-estrelas, não deixe nada escapar.

i

Em quase todos os meses do ano vai ter muitos motivos para pegar no garfo e na faca.

© Divulgação

Em quase todos os meses do ano vai ter muitos motivos para pegar no garfo e na faca.

© Divulgação

Começa um ano novo e logo surgem as primeiras conversas sobre aquilo que nele vai poder fazer. Seja planear férias ou o simples ato de escolher com tempo aquilo que não vai querer perder, por esta altura do ano é comum estabelecer objetivos, e a boa notícia é que nos próximos 366 dias não vão faltar coisas para fazer que envolvem música, cinema, arte, desporto e claro, comida. É a este último tipo de acontecimentos que este artigo se dedica.

De feiras de enchidos a cerimónias de entrega de prémios, passando por simpósios e “grandes churrascadas”, em 2020 não vão faltar desculpas para comer e perceber o que se come. Ver mestres a cozinhar e sábios a explicar porque devemos comer assim ou assado. Há um pouco de tudo e para todos — por muito cliché que possa soar. De estreias absolutas como o arrojado Lisbon Food Circus passando por clássicos anuais como o Sangue na Guelra ou o Congresso dos Cozinheiros, não faltam opções. É sempre impossível mencionar todos os projetos mas os que se seguem, pelo menos, servem de exemplo para aquilo que pode esperar encontrar. É tomar nota.

Prémio Mesa Marcada

20 de janeiro de 2020; Gare Marítima de Alcântara, Lisboa

Miguel Pires (esq.) e Duarte Calvão (dir.) são as figuras principais do blog Mesa Marcada. ©DIOGO VENTURA/OBSERVADOR

DIOGO VENTURA/OBSERVADOR

Já vem sendo um clássico, esta atribuição de prémios. Depois de em 2019 terem celebrado 10 anos de existência, o blog Mesa Marcada volta a organizar aquela que é uma das mais importantes atribuições de prémios na área da gastronomia em Portugal. Feito com base na votação de 255 pessoas ligadas ao meio (de jornalistas gastronómicos a chefs, passando por produtores e influencers), esta atribuição de galardões pretende, mais que tudo, definir quem são os dez chefs e restaurantes favoritos do ano que terminou, dando pelo meio, também, distinções como o Prémio César Castro “Mesa Diária” (para as melhores casas de preço acessível do ano), o Prémio Especial Graham’s “Restaurante Novo do Ano” ou até o Prémio Especial Makro “Chefe Revelação do Ano”. Dois prémios já foram revelados, o carreira (dado a Joachim Koerper, do Eleven) e de produtor do ano (Bísaro – Salsicharia Tradicional). Para saber os restantes é só ficar atento e esperar pelo próximo dia 20 de janeiro.

XXIX Feira do Fumeiro de Montalegre

De 23 a 26 de janeiro; Montalegre, Vila Real

A Feira do Fumeiro de Montalegre é um dos eventos gastronómicos mais importantes do interior norte do país. É um verdadeiro bastião de iguarias tradicionais portuguesas. Fotografia retirada do Facebook da Câmara Municipal de Montalegre

É uma das maiores (se não mesmo “a maior”) festa do fumeiro e dos enchidos em Portugal. Já lá vão quase trinta edições deste evento que reúne os melhores e mais tradicionais produtores desta região que lutam todos os dias para continuar a fazer justiça àquilo que de melhor existe no Barroso (nome dado à região que engloba as zonas de Boticas e Montalegre). E desengane-se quem achar que isto é uma coisa só para encher a barriga: Segundo os dados recolhidos na passada edição pelo Instituto Superior de Administração e Gestão, nos quatro dias de feira de 2019 registou-se um volume de negócios que rondava os 3,1 milhões de euros, com 82% dos visitantes a gastarem em produtos do fumeiro uma média de 92,14€ por cada dia. É impressionante e é por isso mesmo que aparece aqui esta sugestão — que acaba por ser uma “desculpa” mais que válida para nos fazer descobrir as zonas menos óbvias e centrais do país.

Porto Food Week

De 19 a 28 de março; Porto

Depois de uma primeira edição (que foi um sucesso) em 2019, a Porto Food Week está de regresso. ©CATIA BARBOSA

Catia Barbosa

Em linha com a maior (e merecida) atenção que se tem dado à descentralização em Portugal, os organizadores da Lisbon Food Week decidiram esticar o já popular evento lisboeta para a Invicta, mantendo os seus contornos mas adaptando-os à cada vez mais fervilhante realidade gastronómica portuense. Na primeira edição, realizada no ano de 2019, houve um jantar de homenagem a Maria de Lurdes Modesto, elogios à comida típica da cidade e claro, dissertações sobre vinho do Porto. Vá-se mantendo a par das novidades mas deixe já estes dias reservados na agenda.

Sangue na Guelra

19 e 20 de maio; Fundação Oriente, Lisboa

O Simpósio Sangue na Guelra regressa em força a Lisboa no mês de maio e tem o famoso chef Virgílio Martinez como nome principal. ©Amuse Bouche

Amuse Bouche

Se alguma vez se questionar sobre quem ajudou a moldar grande parte da nova vaga gastronómica que se sente em Portugal olhe para o trabalho da dupla Ana Músico e Paulo Barata com o seu Sangue na Guelra. Aquilo que começou como um ciclo de jantares especiais onde quem tinha o palco eram os cozinheiros mais jovens e sub-chefs das grandes estrelas transformou-se num Simpósio onde se fala de comida com seriedade e de forma completa. Os jantares continuam, claro, mas hoje esta troca de ideias, estas conversas, ganharam papel central, em grande parte por causa dos nomes grandes que a organização consegue sempre agarrar. Do famoso Alex Atala ao carismático Andrea Petrini (histórico crítico e divulgador gastronómico) muitos já foram os astros que vieram a Lisboa falar. Ainda não são conhecidos todos os oradores deste ano mas uma “super-estrela” já está garantida, o icónico Virgílio Martinez, do restaurante Central, no Peru. Será seguramente o grande destaque de uma edição que manterá o apanágio das anteriores: informar, esclarecer e promover os muitos mistérios, mitos e perigos que gravitam à volta da comida.

Lisbon Food Circus

Duas semanas em julho; Lisboa

É uma das ideias mais irreverentes e — sejamos sinceros — inesperadas que veremos este ano. Por muito que grande parte dos pormenores deste evento ainda esteja no segredo dos deuses, já há o suficiente para explicar que este Lisbon Food Circus será uma experiência gastronómica imersiva, inspirada no imaginário circense, claro, onde o grande destaque vai para uma roda gigante que será “sala” de refeições. Confuso? É natural. A mesma equipa por trás do The Presidential e do Chefs On Fire decidiu instalar uma roda gigante em Lisboa onde, durante o dia, serão servidos snacks icónicos portugueses, reinventados por chefs nacionais de renome, enquanto à noite é elevada a fasquia com jantares completos a decorrer dentro de cada cabine. A ideia é que durante as duas semanas de julho em que isto decorrerá (não estão fechadas datas concretas), vários chefs coordenem à vez as ementas que serão servidas. A organização pretende que este projeto se internacionalize e seja itinerante mas remete mais pormenores para daqui a uns tempos. É ficar atento.

Madeira Wine Festival

De 30 de agosto a 13 de setembro; Funchal, Estreito de Câmara de Lobos, Madeira

A festa que celebra a época das vindimas na região autónoma é já procurada por pessoas de todo o mundo. D.R.

Em poucas palavras trata-se de um dos principais eventos da ilha da Madeira. Esta época das vindimas já é famosa não só entre madeirenses mas também um pouco por todo o mundo, e o Madeira Wine Festival é uma homenagem àquela que será a mais importante exportação da ilha (a seguir a à banana e ao Cristiano Ronaldo, claro): o vinho Madeira. O evento é comemorado desde os anos 70 do século passado e reúne uma série de atividades que passam pela gastronomia, o vinho e as festas. Entre as atividades que compõem o certame há a European Folklore Week — promovida pelo grupo etnográfico Boa Nova, que procura incitar o intercâmbio cultural dentro de Portugal e não só — o Wine and Film Weekend — festival de cinema dedicado ao vinho que se realiza na Quinta da Magnólia — e muitas outras iniciativas que certamente serão sinónimo de celebração.

Chefs On Fire

12 e 13 de setembro; FIARTIL – Avenida Amaral, Estoril

Depois de duas edições que foram um sucesso, o festival de música e comida onde tudo é feito com as brasas passa a durar dois dias em vez de um. ©Diogo Lopes/Observador

Diogo Lopes/ Observador

Em equipa que ganha não se mexe… A menos que seja para ir ainda mais longe. Depois de dois anos de sucesso, o evento que tirou os grandes chefs portugueses de dentro das cozinhas profissionais para pô-los a brincar com o fogo vai regressar, trazendo como grande novidade o facto deste ano a festa durar dois dias e não apenas um. Ainda não estão fechados todos os nomes que farão parte desta aventura — tanto cozinheiros como bandas/músicos — mas é certo que a aposta no internacional vai manter-se, havendo seguramente nomes grandes vindos do estrangeiro. Os mais precavidos podem gostar de saber que já há bilhetes à venda: o passe de dois dias
custará 130€ mas quem só conseguir juntar-se ao a um dos dias, poderá adquirir o passe de um dia por 75€ (incluindo 10 doses de comida, 5 bebidas e 5 concertos) e para quem quiser decidir o que compra no recinto, pode comprar apenas a entrada (por 35€). Para os mais pequenos (entre os 6 e os 12 anos), existe um bilhete
especial de 20€ que inclui 3 doses de comida, 2 bebidas e 5 concertos.

Lisbon Food Week

De 25 de setembro a 5 de outubro; Lisboa

A Lisbon Food Week é um dos períodos de tempo em que mais eventos criativos no mundo da gastronomia acontecem quase em simultâneo. ©CATIA BARBOSA

Catia Barbosa

É uma das semanas mais entusiasmantes do ano par quem gosta de comer bem. Em 2020 voltará a realizar-se a Lisbon Food Week, conjunto de dias onde há sempre um jantar inusitado, palestra especial ou debate fraturante para conhecer. No ano que passou, por exemplo, houve um jantar de elogiou à carne — com direito a workshop de desmanche e tudo –, houve experiências sensoriais com comida e cocktails, cabidelas para todos os gostos e até debates sobre o papel das mulheres. O cartaz deste ano trará novidades, seguramente, mas os princípios base desta Food Week — partilha, criatividade, aventura e abertura — seguramente ficarão intactos.

Congresso dos Cozinheiros

27 e 28 de setembro; LX Factory, Lisboa

O Congresso de Cozinheiros é já há vários anos um grande ponto de encontro e partilha de chefs portugueses e internacionais - e é aberto ao público. ©CATIA BARBOSA

CATIA BARBOSA

Na altura do costume, finais do mês de setembro, regressa também o Congresso dos Cozinheiros, uma das joias da coroa da Lisbon Food Week. Apesar das datas já terem sido confirmadas ao Observador ainda não se sabem pormenores sobre o “cartaz” deste ano, sendo certo, porém, que o “CC” irá continuar a ser um grande polo de divulgação, incentivo e homenagem do panorama gastronómico português, uma espécie de ponto de situação e projeção de futuro daquilo que os cozinheiros portugueses (e não só) têm guardado na manga. O modelo dos anos anteriores prende-se com uma série de palestras, provas, apresentações e debates que giram sempre em torno da comida e dos seus protagonistas, que tanto podem ser cozinheiros e produtores como filósofos e chefs pasteleiros. A aposta em trazer nomes grandes do estrangeiro também deverá manter-se. O melhor disto tudo é que não é um evento apenas reservado a profissionais da área mas sim aberto a todos os curiosos que queiram perceber mais sobre esta área. Também será neste congresso que se anunciará o vencedor do concurso Barman do Ano.

Festival Nacional de Gastronomia

De 16 de outubro a 1 de novembro; Casa do Campino, Santarém

Durante estes dias, Santarém torna-se (ainda mais) numa grande montra do melhor da comida tradicional portuguesa

Corria o ano de 1981 quando nasceu o Festival Nacional de Gastronomia, que desde então começou logo a trazer até Santarém representantes daquilo que melhor se fazia nos restaurantes da região, dando sempre destaque às  especialidades tradicionais regionais desta zona no centro do país. Hoje, quase 40 anos depois, é possível olhar para trás e sentir confiança ao dizer que este evento teve um papel essencial na preservação do património gastronómico português. O que aqui pode encontrar, então, é um apanhado dos melhores produtores, cozinheiros e restaurantes da região, havendo sempre destaque para coisas como os queijos, doces conventuais, enchidos, pão, ervas aromáticas e muito, muito mais. Ainda não há cartaz fechado para o certame mas é certo que comida e animação não vão faltar.

Final do concurso Chef Cozinheiro do Ano

11 de novembro, Porto

Ricardo Luz, sub-chef do restaurante Bon Bon, no Algarve, é o atual detentor do título de Chef Cozinheiro do Ano.

A grande final daquele que é o concurso mais importante na área da gastronomia vai regressar ao Porto em novembro, para o culminar de uma competição que tem data prevista de começo em abril e maio, altura em que são apurados os representantes regionais que irão competir pelo grande título. O CCA, como é conhecido, é uma prova desafiante em que jovens cozinheiros se propõem a cumprir uma série de desafios e provas que são avaliadas por alguns dos nomes maiores do panorama gastronómico português. Desde o desafio de criar um menu de degustação completo com vários momentos até à proposta de dar vida a um prato de comida tradicional portuguesa, são vários os obstáculos que terão de ser ultrapassados para conquistar o ambicionado título que vários grandes cozinheiros portugueses já agarraram. Esta grande final é aberta ao público.

Recomendamos

Populares

Últimas

A página está a demorar muito tempo.