Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Já foram anunciadas as fotografias nomeadas para o World Press Photo, a mais prestigiada distinção de fotojornalismo mundial. É uma tradição que se mantém desde 1955 e que este ano escolheu seis imagens favoritas e as três melhores histórias fotográficas com base nas quase 74 mil fotografias enviadas para apreciação do público. Há luto, protesto e juventude entre elas, como pode ver na fotogaleria.

De acordo com o comunicado de imprensa da organização, mais de quatro mil fotógrafos de 125 países candidataram-se ao World Press Photo. Os vencedores só serão conhecidos a 16 de abril num evento em Amesterdão e ganharão 10 mil euros. Todos os nomeados poderão participar em workshops, encontros e apresentações nos Países Baixos a seguir à revelação dos vencedores.

Além das fotografias nomeadas nas categorias de “Melhor Fotografia e “Melhor História Fotográfica”, o World Press Photo também destacou as melhores imagens nas categorias “Assuntos Contemporâneos”, “Notícias Gerais”, “Ambiente”, “Natureza”, “Projetos a Longo-Termo”, “Retratos”, “Notícias Urgentes” e “Desporto”.

Todas as fotografias vencedoras vão estar em exposição a 18 de abril no De Nieuwe Kerk em Amesterdão, mas viajarão depois por 120 cidades em 50 países. Estima-se que mais de cinco milhões de pessoas visitarão as exposições para ver as melhores fotografias que o jornalismo pelo mundo fora foi capaz de produzir.

Veja parte delas na fotogaleria.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR