O novo A3 Sportback começa por ser 3 cm mais comprido (com 4,34 m) e 3 cm mais largo, mantendo a mesma altura, o que desde logo lhe confere um aspecto mais possante. A nova frente, com entradas de ar mais generosas, reforçam-lhe a agressividade, enquanto os faróis mais rasgados tornam o modelo mais largo. A traseira segue a mesma estratégia, mas a solução que mais distingue o familiar compacto da Audi são os alargamentos dos guarda-lamas, que lhe reforçam a raça fazendo lembrar um carro de competição.

13 fotos

O novo A3 recorre à mais recente versão da plataforma MQB do grupo, conhecida como MQB II por se adaptar mais facilmente à electrificação, sendo a mesma base a que também recorre o novo Golf da 8ª geração. Por dentro, o Sportback parece ser ligeiramente mais espaçoso, mas substancialmente mais bem construído e mais bem adaptado às necessidades dos clientes, ao disponibilizar mais sistemas de ajuda à condução e de infoentretenimento, que controla através de ecrãs de maiores dimensões, tanto ao centro do tablier (que pode ter 10,1 ou 12,3 polegadas) como ao nível do painel de instrumentos, que também é digital.

Além do painel de instrumentos, o condutor pode ter a informação de que necessita projectada no pára-brisas, com o A3 a proporcionar um radar frontal que assegura o funcionamento da travagem automática de segurança e do programador de velocidade activo.

2 fotos

Em matéria de motorizações, o A3 Sportback começa por oferecer de início o 1.5 TSI de 150 cv e o 2.0 TDI, com 115 e com 150 cv. Posteriormente, surgirá o S3 e o RS3, mais potentes e com chassi mais desportivo, estando de momento agendados para o final de 2020. O novo A3 Sportback deverá chegar a Portugal em Maio, tal como ao resto da Europa, com a marca a prever propô-lo por valores em linha com os principais concorrentes, respectivamente o Mercedes Classe A e o Série 1 da BMW.