Em 24 horas, o número de casos confirmados de Covid-19 em Portugal registou esta terça-feira o maior aumento em número absoluto até agora, subindo o número de doentes infetados para um total de 448, com 117 casos novos identificados desde segunda-feira.

A subida de casos — que o secretário de Estado da Saúde, António Lacerda Sales, interpretou como a entrada na “fase de aceleração do contágio” — corresponde a um aumento de 35,3% relativamente aos números incluídos no boletim anterior, um aumento percentual em linha com o aumento que havia sido registado na segunda-feira (de 35%).

Há 448 casos de coronavírus confirmados em Portugal. “Estamos em fase de aceleração do contágio”, diz Governo

O boletim divulgado esta terça-feira inclui vários indicadores que permitem fazer uma leitura de como a pandemia evoluiu em Portugal nas últimas 24 horas:

  • O número de casos confirmados subiu de 331 para 448. São mais 117 do que na segunda-feira;
  • Desde 1 de janeiro até esta semana, 4.030 pessoas foram identificadas como casos suspeitos e testadas; dessas, 3.259 acabaram por não se confirmar. O que significa que, até agora, apenas um em cada cinco casos suspeitos têm sido confirmados;
  • 6.852 pessoas sob vigilância ativa das autoridades de saúde, mais 2.260 do que na segunda-feira. Estas pessoas são os contactos próximos dos doentes infetados com o coronavírus — ou seja, podem (ou não) estar infetados;
  • O número de pessoas recuperadas mantém-se. São 3 os doentes que já estão curados;
  • Há 323 pessoas a aguardar os resultados de testes para confirmar se estão ou não infetadas;
  • Há neste momento em Portugal 19 cadeias de transmissão do vírus ativas, uma a mais do que na segunda-feira;
  • Apesar de a maioria dos doentes ter sido infetada em Portugal, registam-se vários casos importados do estrangeiro. Esta terça-feira, entre os novos casos confirmados, contam-se dois casos importados de Espanha, quatro de França, um dos Países Baixos, um do Reino Unido, três de Itália e três da Suíça;
  • A região Norte do país é a que concentra o maior número de doentes:
    • 196 na região Norte (+58)
    • 180 na região de Lisboa e Vale do Tejo (+38)
    • 51 na região Centro (+20)
    • 14 no Algarve (+1)
    • 1 nos Açores (=);
  • O número de óbitos na sequência da pandemia mantém-se em 1. Trata-se do caso confirmado na segunda-feira;
  •  Dos 448 casos confirmados, 206 encontram-se internados e 17 encontram-se internados em Unidades de Cuidados Intensivos;
  • A faixa etária mais afetada pelo surto é a que se situa entre os 40 e os 49 anos, com 93 casos confirmados, seguida da faixa 30-39 anos, com 88 casos;
  • Nas últimas 24 horas, registaram-se mais doze casos de pessoas com mais de 70 anos. Há agora 52 casos entre os mais idosos, face aos 40 registados na segunda-feira.