Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Demandante, Rafael Leão, pedia não só que a rescisão unilateral de contrato fosse aceite mas ainda um valor de 390 mil euros de indemnização. A Demandada, Sporting SAD, queria que essa quebra de vínculo não fosse aceite e, como tal, queria o pagamento de 45,3 milhões de euros – que, pelo Regulamento de Processo e de Custas Processuais no Âmbito da Arbitragem Voluntária, subiu para quase 45,7 milhões. No final, ambos acabaram por ser condenados a pagar algo mas longe daquilo que cada um tinha pedido no início do processo.

Tribunal Arbitral de Desporto decide a favor do Sporting: Rafael Leão tem de pagar 16,5 milhões pela rescisão

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.