Não foi só em Portugal que quando as temperaturas aumentaram num fim de semana, a 11 de março, os banhistas acorreram às praias. Se os portugueses parecem ter aprendido com as críticas de várias autoridades — desde então, pelo menos, não se voltaram a registar imagens como estas — noutros países há ainda quem arrisque a sorte e, mesmo com ordens em contrário, rume às praias.

Este fim de semana, aconteceu em Sydney, na Austrália. E também na Califórnia, nos EUA — em Huntington Beach, no Condado de Orange, onde as temperaturas ultrapassaram os 26 graus. Não muito, mas o suficiente para que as praias se enchessem, como se fosse um dia de verão e não estivéssemos a viver uma pandemia. Mesmo apesar de o número de infetados no sábado ter registado o maior valor diário (124 novos casos) no condado de Orange, e mesmo com as ordens das autoridades para que permanecessem em casa ou para que praticassem exercício físico no bairro de residência, muitos não resistiram aos raios de sol.

Praias vão ter limite máximo de banhistas para cumprir distanciamento social

“Depois de terem estado confinados, entendemos que as pessoas queiram desfrutar no exterior”, disse um dos responsáveis da polícia de Ventura, Tom Higgins, citado pelo Los Angeles Times. Na maior parte dos casos, relata o jornal, foi mantida uma distância de segurança de cerca de dois metros entre os grupos de banhistas. No sábado, não houve detenções, apesar das ordens de confinamento.

A cidade de Huntington Beach manteve as praias abertas, embora alguns parques de estacionamento perto destas se mantenham fechados. Já outras cidades do mesmo condado como Laguna Beach, Seal Beach e Newport Beach — eleito por muitos surfistas — fecharam as praias.

”O que os oficiais da patrulha estão a ver é que as pessoas permanecem nos seus próprios grupos e a distâncias apropriadas”, disse Angie Bennett, porta-voz do departamento da polícia de Huntington Beach. “Foi um dia agradável e quente, e parece que as pessoas estão a cumprir e a fazer o que lhes estamos a pedir”, acrescentou. Barbara Ferrer, diretora do departamento de Saúde Pública do condado de Los Angeles, tem pedido, por diversas vezes, que as praias se mantenham fechadas.

Apesar da aglomeração de pessoas em Huntington Beach, o cenário foi diferente noutras praias. O responsável pela polícia de Los Angeles, Michel Moore, elogiou, no Twitter, o comportamento das comunidades de Malibu, Santa Monica, Venice e Dockweiler, perante imagens aéreas de praias completamente desertas. “Mais protegidos em casa fará com que regressemos às praias mais rapidamente.”

As autoridades de saúde de Orange County, onde se localiza a praia de Huntington, registaram no sábado 124 novos casos de infeção com o novo coronavírus — o maior aumento diário desde o início da pandemia. Foram relatadas duas novas mortes adicionais, para um total de 1.969 casos positivos no condado e 38 óbitos.

Em Ventura, condado que também deixou algumas praias abertas, sábado foi também dia de praia para muitos. Segundo o Los Angeles Times, foram poucos os que usaram máscaras, embora mantivessem o distanciamento social. Apesar das ordens para que se mantivessem em movimento e não se sentassem no areal, houve quem não tivesse cumprido. Nem sempre com consequências. “Teoricamente, não se deviam sentar, mas não vou dizer a pais de 50 anos que andem com crianças o dia inteiro”, diz ao jornal Mike Anselmo, da polícia de Ventura.

No condado de Los Angeles, junto aos condados de Orange e Ventura, o número de mortes duplicou na semana passada — foram diagnosticados sete mil novos casos para um total de 19 mil. No sábado, foram reportados 48 novas mortes e 607 novos casos de infeção.

Em Sydney, o bom tempo também não ajudou ao confinamento

No sábado, as praias de Sydney também ficaram cheias, apesar dos pedidos das autoridades para que as pessoas se mantivessem em casa. O ministro da Saúde de Nova Gales do Sul, Brad Hazzard, disse este domingo que as autoridades estão a planear medidas para permitiram que as pessoas regressem às praias, mas com distanciamento social.

Acho que as várias autoridades estão a ter a tarefa complicada, devido a alguns indivíduos egoístas que pensam que as praias são os seus quintais. Mas não são, são um local que todos temos de dividir, e dividir de forma segura.”

O estado de Nova Gales do Sul, onde Sydney se encontra, tem, segundo os últimos dados oficiais, 3.002 casos confirmados de infeção e 36 mortes no total.