Um professor e investigador chinês da Universide de Pittsburgh (no estado da Pensilvânia, EUA), que estava a investigar a Covid-19, foi assassinado no seu apartamento no último sábado. A polícia suspeita ter já encontrado o homicida, que se terá suicidado após o crime, de acordo com a CNN.

Segundo os colegas de Bing, que trabalhavam com o investigador no Departamento de Biologia e Sistemas Computacionais, o investigador “estava à beira de conseguir fazer descobertas muito significativas sobre os mecanismos celulares subjacentes à infeção por SARS-CoV-2 e sobre a base celular das complicações que daí advêm”.

A polícia de Pittsburgh, contudo, considera que há neste momento “zero indicações de que ele tenha sido morto devido ao facto de ser chinês”, segundo o detetive Brian Kohlhepp, e, portanto, que o homicídio não deverá estar relacionado com a pandemia de Covid-19.

De acordo com a polícia local, Bing Liu foi vítima de vários tiros que o atingiram em várias partes do corpo. Os investigadores suspeitam que o homicida será um homem que foi encontrado morto no seu próprio carro. A teoria da polícia é que este homem, que conheceria o investigador, terá morto Bing Liu na sua caso e depois ter-se-á suicidado dentro do carro.