Na semana passada, depois da derrota com o Santa Clara, a newsletter diária dos encarnados pedia uma “resposta à Benfica” na jornada seguinte para fazer face à hecatombe da Luz com os açorianos. Na Madeira, o pior cenário confirmou-se, a segunda derrota consecutiva tornou-se uma inevitabilidade, Bruno Lage pôs o lugar à disposição e até Luís Filipe Vieira garantiu refletir sobre a própria continuidade na liderança. Conjuntura que, esta terça-feira, motivava uma nova newsletter no site oficial do clube.

“A derrota, ontem, no Funchal, acentuou a crise de resultados nesta segunda volta do Campeonato num percurso inaceitável e inadmissível para as exigências e ambições de quem aspirava a renovar o título de campeão nacional. Quem poderia prever esta situação de uma equipa que, ainda recentemente, batia todos os recordes de resultados positivos e invencibilidade e que, inclusivé, levava a que se questionasse o equilíbrio existente no futebol português?”, começa por questionar o texto, que elogia mais à frente o “sentido de responsabilidade” de Bruno Lage e abre a porta a um “momento de reflexão e análise”. “Importa realçar que conduziu a equipa a uma reconquista brilhante no último campeonato. Sobre o qual somos gratos e ficará para sempre na memória de todos os benfiquistas”, refere a nota sobre o treinador que está de saída da equipa encarnada.

Bruno Lage coloca lugar à disposição, Vieira aceita saída e chega-se à frente: “O único culpado sou eu”

“Pela frente temos cinco jogos do Campeonato e uma final da Taça de Portugal para vencer. Esse é o principal desejo e a exigência de todos nós para rapidamente ultrapassarmos esta grave crise conjuntural de resultados”, acrescenta a newsletter, que se dedica depois à necessidade de “não desvirtuar o essencial” e elogia a “obra feita nestes últimos anos” sob a liderança de Vieira, transversal ao “nível desportivo, financeiro ou patrimonial”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em seguida, o próprio presidente encarnado é citado, numa recuperação das declarações de Vieira depois da derrota contra o Marítimo, quando compareceu na conferência de imprensa no lugar de Bruno Lage e referiu que só foi possível ter chegado às vitórias das últimas temporadas com “estabilidade”. “Como ontem afirmámos, não existem benfiquistas só para os momentos de vitória, e se o percurso destes últimos anos nos habituou e criou uma expectativa sempre triunfante, importa ter presentes as lições do passado para não se repetirem os mesmos erros de que tanto nos custou a recuperar”, pode ler-se, antes de um apelo ao “sentido de elevada responsabilidade” dos adeptos que dá título à própria comunicação oficial do clube.

Opositores aumentam críticas mas reflexão de Vieira não coloca em causa ida às urnas nas próximas eleições

Entretanto, o Benfica já comunicou à CMVM que está a negociar os termos da rescisão de contrato com Bruno Lage. “A Sport Lisboa e Benfica — Futebol, SAD informa, nos termos e para o efeito do disposto no artigo 248.º-A do Código dos Valores Mobiliários, que está a negociar um princípio de acordo com o treinador Bruno Miguel Silva do Nascimento [Bruno Lage] para a rescisão do contrato de trabalho desportivo com efeitos imediatos”, pode ser-se no comunicado enviado pelos encarnados.

(artigo atualizado às 14h34 com a notícia de que o Benfica já comunicou à CMVM as negociações para rescindir contrato com Bruno Lage)