A imagem que acompanha este texto tem Nelson Veríssimo como treinador do Benfica. Neste caso, logo num jogo da Liga dos Campeões dos encarnados frente ao RB Leipzig. Na altura, Bruno Lage estava castigado e acabou por não poder orientar a equipa no encontro diante dos alemães mas tudo aponta para que, no próximo sábado, esta situação se repita e sem qualquer impedimento do técnico principal. Como o Observador tinha explicado na noite desta segunda-feira, após a saída de Lage do comando das águias, a equipa ficou entregue ao seu adjunto. Agora, deverá ser Veríssimo a liderar a partida frente ao Boavista. Pelo menos, a partida contra o Boavista.

Bruno Lage coloca lugar à disposição, Vieira aceita saída e chega-se à frente: “O único culpado sou eu”

Antigo central da formação do Benfica, Veríssimo ainda esteve mais de duas temporadas nos seniores das águias, entre 1994 e 1996, após a conquista do título na época marcada pelo Verão Quente, antes de passar para o Alverca, onde fez grande parte da carreira numa altura em que os ribatejanos estavam na 1.ª Divisão. O defesa passou ainda por Académica, V. Setúbal (ambos nos escalão principal), Fátima e Mafra, onde terminou em 2012. Logo nesse ano, e depois de ter tirado os níveis necessários de treinador, Veríssimo foi durante sete anos adjunto da equipa B dos encarnados, tendo subido à equipa técnica do conjunto principal com a promoção de Bruno Lage.

Renato Paiva, atual treinador da equipa B, já tinha sido colocado de pré-aviso para o caso de haver uma alteração técnica antes do final da temporada mas tudo aponta para que seja Veríssimo a continuar com os encarnados pelo menos para já. Razão? O Benfica está à procura de treinador, seja ele português ou estrangeiro, não havendo agora hipótese de surgir uma solução interna para assumir a equipa a partir de 2020/21. Com Veríssimo estarão também Marco Pedroso, treinador adjunto, e Fernando Ferreira, técnico de guarda-redes.

Benfica não esconde “percurso inaceitável e inadmissível” mas recorda “sentido de responsabilidade” de Bruno Lage

Já em relação a Bruno Lage, que está a negociar com a Benfica SAD um princípio de acordo para rescindir o contrato que tinha até 2024, passou cerca de cinco horas no Benfica Futebol Campus e saiu despedindo-se até dos próprios seguranças do recinto na companhia do observador Jhony Conceição e do preparador Alexandre Silva.

Opositores aumentam críticas mas reflexão de Vieira não coloca em causa ida às urnas nas próximas eleições

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR