Cabo Verde registou mais 58 novos casos de infeção pelo novo coronavírus, aumentando o acumulado desde 19 de março para 1.837, informou esta quarta-feira o diretor nacional de Saúde.

Na habitual conferência de imprensa sobre a Covid-19, na cidade da Praia, Artur Correia avançou que foram registados novos casos na ilha de Santiago (21), distribuídos pelos concelhos da Praia (15), Santa Cruz (05) e Santa Catarina (1).

Foram ainda diagnosticados mais casos na ilha do Sal (23), Ribeira Brava de São Nicolau (13) e um na ilha de São Vicente, que voltou a registar um caso positivo 20 dias depois.

Esses dados são de vários dias. Estamos no processo de recuperação dos dados”, disse o porta-voz do Ministério da Saúde, sublinhando que a ilha do Sal tinha mais de 600 amostras pendentes, mas neste momento só tem 67, que vão ser analisadas ainda esta semana.

“Houve uma recuperação extraordinária em relação ao Sal e isso é muito bom”, enfatizou.

No encontro, o responsável de saúde informou que o país registou esta quarta-feira mais 42 doentes recuperados, passando o total de altas a ser de 892.

Já os doentes ativos são neste momento 923, ainda segundo o diretor nacional de Saúde de Cabo Verde, que continua a registar 19 óbitos, de um total acumulado de 1.837 casos desde 19 de março.

Segundo o diretor nacional de Saúde, até esta quarta-feira o país já realizou mais de 35 mil testes rápidos nas sete das nove ilhas habitadas com casos positivos da doença: Santiago, Santo Antão, São Vicente, Sal, São Nicolau, Boa Vista e Maio.

Em todo o país, disse que há 15 doentes internados em hospitais, dos quais três inspiram mais cuidados, sendo dois na ilha do Sal e um em Santa Catarina de Santiago.

Relativamente ao Hospital Agostinho Neto, na Praia, Artur Correia referiu que há oito doentes internados e dois deles estão ventilados, inspirando, por isso, mais cuidados.

Quase quatro meses após o surgimento do primeiro caso de Covid-19 em Cabo Verde, o diretor nacional de Saúde disse estar “convencido” que o país vai controlar a situação “brevemente”.

O responsável de saúde comentou ainda o caso do incêndio no fim de semana numa sala de retificadores da operadora estatal de telecomunicações CV Telecom, na cidade da Praia, ilha de Santiago, e que afetou as comunicações no país.

Nós também temos apanhado por tabela esse constrangimento e esperemos que se resolve o mais brevemente possível”, disse Artur Correia, explicando que, sem Internet e com problemas de ligações móveis, houve atrasos e dificuldades no tratamento dos dados.

Na mesma linha, disse que a linha verde (800 11 12) não tem estado a funcionar desde essa altura, “dificultando bastante” o apoio, quer aos doentes internados nos centros de isolamento, quer à população em geral.

Tudo isso dificulta-nos um bocado, mas creio que é algo pontual e que vai-se resolver rapidamente”, perspetivou o porta-voz do Ministério da Saúde.

Em África, há 13.797 mortos confirmados em mais de 625 mil infetados em 54 países, segundo as estatísticas mais recentes sobre a pandemia no continente.