O campeonato alemão de futebol vai regressar com público, a título experimental, depois de os governos regionais terem esta terça-feira chegado a acordo para um limite de 20% de espetadores relativamente à capacidade dos estádios.

O modelo acordado pelas “Landers” alemãs vale por seis semanas, após o que haverá lugar a reavaliação. “Será uma espécie de experiência, um balão de ensaio”, disse o ministro-presidente da Baviera, Markus Söder, à saída de uma reunião que juntou representantes dos “Landers”, as regiões do país.

Haverá desde já limitações, a começar pela incidência local de Covid-19, que não pode ultrapassar os 35 por 100 mil pessoas em média semanal. Os espetadores terão de estar espaçados no estádio, os bilhetes são nominativos e os adeptos dos clubes visitantes não são autorizados a assistir.

O acordo deixa pouco tempo aos clubes para se organizarem, já que a “Bundesliga” regressa na sexta-feira.

A Alemanha é o país da Europa com maior afluência de público nos seus escalões principais: os números mais recentes apontavam para 44.000 espetadores em média na primeira liga.

O regresso do público já foi ensaiado no último fim de semana, nos jogos da Taça. Em Magdeburgo estiveram cinco mil nas bancadas e em Dresden 10 mil.