O jogo entre o Sporting e o Gil Vicente, marcado para o próximo sábado, vai ser adiado. A decisão foi tomada pela ARS Norte e a estreia de leões e gilistas na Primeira Liga fica assim suspensa devido aos casos de Covid-19 registados nos dois clubes. Uma nova data para a partida terá de ser encontrada através de um consenso entre Sporting, Gil Vicente e Liga de Clubes.

“No passado dia 8 de setembro, a Autoridade de Saúde do ACES Barcelos/Esposende teve conhecimento de um caso positivo de COVID-19 em atleta do Gil Vicente Futebol Clube, tendo dado início aos procedimentos inerentes à intervenção de Saúde Pública, preconizados nas Orientações técnicas da Direção-Geral da Saúde, no âmbito da intervenção para prevenção e controlo da COVID-19, nomeadamente, a investigação epidemiológica, com a identificação dos contactos, a avaliação do risco da exposição e a determinação das medidas de saúde públicas necessárias e adequadas, em função da referida avaliação. Foram identificados, até ao momento, 19 casos confirmados, dos quais 11 atletas e 8 elementos do staff técnico. Todo este processo vem sendo desenvolvido, em articulação, pelas diferentes entidades – Autoridades de Saúde Local, Regional e Nacional, Liga Portuguesa de Futebol – com os responsáveis do Clube”, começa por referir o comunicado da ARS Norte.

“Na sequência da informação facultada e da avaliação de risco face aos resultados obtidos em teste de pesquisa de SARS-CoV-2, no cumprimento das competências atribuídas às Autoridades de Saúde, foi decidido pelas Autoridades de Saúde dos níveis nacional, regional e local, não estarem reunidas as condições necessárias para a realização do jogo do dia 19/09/2020. As Autoridades de Saúde continuarão a acompanhar a evolução desta situação e a desenvolver as medidas de Saúde Pública consideradas necessárias, em articulação com as entidades gestoras”, termina a nota.

O Sporting tem neste momento 10 casos confirmados de Covid-19, incluindo oito jogadores, o treinador Rúben Amorim e o diretor clínico, João Pedro Araújo. No Gil Vicente há 19 casos e o treinador, Rui Almeida, está igualmente infetado. Os gilistas tinham treino marcado para a tarde desta quinta-feira, às 16h, mas foram impedidos de o realizar pelo delegado de saúde local — esta quarta-feira, a equipa de Barcelos tinha regressado aos trabalhos depois de todos os jogadores testados no dia anterior terem registado negativo.

Rúben Amorim testou positivo para a Covid-19: Sporting tem 10 casos no total, incluindo oito jogadores e o diretor clínico

Com o adiamento do jogo, terá de ser encontrada uma nova data que seja concordante entre Sporting, Gil Vicente e a Liga. No Sporting, Borja, Nuno Santos e Rodrigo Fernandes foram os primeiros a testar positivo, ainda no sábado; Renan e Gonçalo Inácio souberam na manhã de domingo e os restantes, Pedro Gonçalves e Luís Maximiano, deram positivo na tarde de domingo depois de terem testado inconclusivo anteriormente. Entretanto, João Pedro Araújo também está infetado e Rúben Amorim e um oitavo jogador testaram positivo depois da nova ronda de testes realizada esta terça-feira. Fonte do Sporting disse ao Observador que o surto poderá estar relacionado com o regresso às aulas dos filhos dos jogadores — que terão sido infetados nas escolas e nos colégios e depois contagiado os pais –, ainda que a maioria dos atletas infetados não tenha filhos e já tivessem existido suspeitas de casos na equipa B anteriormente.

Entretanto, e para fugir ao surto, a comitiva dirigiu-se esta quarta-feira para Lagos, no Algarve, onde vai permanecer em estágio até sábado, dia em que estava então marcado o encontro da jornada inaugural da Primeira Liga com o Gil Vicente. Durante estes dias, a ala profissional da Academia será totalmente limpa e desinfetada. O Observador sabe que o Sporting pediu às autoridades de saúde uma estimativa do tempo que vai demorar a revisão do quadro de quarentena previsto para as competições desportivas: algo que Pedro Proença disse que iria acontecer, na segunda-feira, depois da reunião com a DGS e o secretário de Estado da Saúde, e que prevê a redução do período de quarentena de um caso positivo de 14 para 10 dias. Isto porque os leões ainda têm a esperança de contar com algum dos infetados no jogo da próxima semana, em Alvalade, a contar para a terceira pré-eliminatória da Liga Europa e contra o Viking ou o Aberdeen. Se o quadro de quarentena for revisto até lá e com dois testes negativos, um na véspera e outro no dia do jogo, o Sporting poderia ainda contar com os jogadores que testaram positivo.

Na conferência de imprensa das autoridades de saúde desta quarta-feira, Graça Freitas garantiu que tudo está a ser feito para evitar o adiamento do jogo entre o Sporting e o Gil Vicente, no próximo sábado — sendo que é já certo que nenhuma das equipas terão o respetivo treinador no banco de suplentes, já que ambos estão infetados. “Se houver é um adiamento do jogo, não é parar a Primeira Liga, os outros jogos continuarão a realizar-se”, explicou a diretora-geral da Saúde, garantindo depois que a situação está a ser acompanhada de perto.