O Instituto Politécnico de Coimbra (IPC) lidera um consórcio na área da indústria alimentar que vai ser financiado num milhão de euros, para formar e qualificar estudantes, empresas e profissionais com certificação a nível europeu.

Em comunicado, o IPC explica que o projeto EQVEGAN “é uma aliança de competências setoriais composta por 15 instituições com diversos perfis de 11 países”.

O projeto destina-se a estudantes e profissionais do setor e é um dos seis projetos a nível europeu com candidatura aprovada ao financiamento ‘Alianças de Competências Setoriais’, no valor de um milhão de euros”.

O projeto inicia-se ainda este ano e destina-se à formação de competências para responder aos desafios colocados à indústria alimentar, “face ao crescimento do interesse do consumidor em produtos vegetais”.

Segundo o coordenador Rui Costa, investigador do IPC, o EQVEGAN “visa responder às alterações registadas na indústria alimentar, face a mudanças de hábitos no consumidor, que procura cada vez mais dietas à base de vegetais, com realce para o crescente número de consumidores vegan”.

Um desafio para o setor que, segundo o investigador do IPC, precisa de dominar novos processos e tecnologias para manter a competitividade.

Além disso, a indústria encontra-se sujeita a requisitos de sustentabilidade cada vez mais exigentes, o que cria maiores necessidades em termos de competências dos seus trabalhadores assinalando a importância de uma formação adequada e adaptada à nova realidade do mercado”

Maria João Cardoso, pró-presidente do IPC para as Relações Internacionais, destaca o “crescente interesse e empenho” dos docentes e investigadores do Politécnico de Coimbra pelos projetos de cooperação no quadro do Programa Erasmus+.

“A coordenação de um projeto desta envergadura, em ambiente extremamente competitivo como são as candidaturas europeias, traduz a elevada qualidade do trabalho desenvolvido a nível internacional pelos nossos docentes“, salienta a dirigente, referindo-se a 10 projetos de inovação e cooperação aprovados desde 2018, em áreas diversas com participação e/ou coordenação do IPC, cujo valor global de financiamento Erasmus+ ascende a mais de nove milhões de euros.

O projeto EQVEGAN tem a duração de três anos, com início a 01 de dezembro de 2020 e final a 30 de novembro de 2023, disponibilizando formação inovadora em inglês, croata, finlandês, francês, polaco, português e turco.