Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

E se em vez de ser o Fundo de Resolução a meter o dinheiro no Novo Banco, financiado pelas contribuições da banca e por empréstimos (do Estado ou do setor bancário), fossem os bancos a avançar com o capital necessário para cumprir o contrato de venda da instituição?

Este é a premissa da proposta feita esta sexta-feira pelo Bloco de Esquerda que, nas palavras da deputada Mariana Mortágua, respeita a linha do discurso de vários governos sobre estas injeções. Uma vez que o Fundo de Resolução que mete dinheiro nos bancos é uma responsabilidade dos bancos e não do Estado, esta solução evita comprometer mais fundos dos contribuintes no Novo Banco, com um impacto negativo no défice do Estado e na dívida pública.

Bloco quer banca a injetar capital no Novo Banco sem passar pelo Fundo de Resolução

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.