A Alemanha reportou esta quarta-feira 2.828 novas infeções pelo novo coronavírus, o número mais alto registado desde abril no país, segundo dados do Instituto Robert Koch (RKI).

Desde o início da pandemia, a Alemanha já contabilizou 306.086 casos de infeções pelo novo coronavírus e 9.562 pessoas morreram devido à Covid-19. Nos últimos dias, o número de novas infeções regularmente excedeu a fronteira de 2.000 casos.

A situação piorou especialmente em Berlim, onde foi determinado o encerramento de bares e restaurantes às 23h00. Além disso, as festas privadas em locais fechados não podem ultrapassar os dez participantes e, entre as 11h00 e as 06h00, não se podem organizar grupos com mais de cinco pessoas.

Na Alemanha, de acordo com os critérios do RKI, a categoria de zona ou região de risco é inserida quando há mais de 50 infeções por 100.000 habitantes numa semana.

Os governos regionais, que detêm a maior parte das responsabilidades na área da saúde, acordaram que, quando esse valor for ultrapassado num distrito, sejam tomadas medidas especiais.

A média de casos na capital alemã, Berlim, é de 47 infeções por 100.000 habitantes, mas em vários distritos da cidade o valor do critério RKI foi ultrapassado. É o caso do distrito governamental de Mitte e dos distritos de Friedrichshain-Kreuzberg e Neukölln, bem como de Tempelhof-Schöneberg.