Aos 94 anos, Mel Brooks decidiu entrar na campanha eleitoral dos EUA com o primeiro vídeo político da sua vida, em que ataca violentamente Donald Trump pela sua passividade perante a pandemia, e apoia o candidato democrata, Joe Biden.

“Nunca tinha feito um vídeo político. Até agora”, escreveu esta quarta-feira na rede social Twitter o filho desta lendária figura do mundo do cinema Max Brooks, ao publicar o clip. “Olá, amigos. Sou o Mel Brooks. Atrás de mim [fora de casa e com uma janela a separá-los] estão o meu filho e o meu neto. E não podem estar comigo aqui. Porquê? Por causa deste coronavírus”, disse.

“E Donald Trump não está a fazer nada sobre isto”, acrescentou. “Já morreu muita gente. Quando estás morto não podes fazer demasiadas coisas…”, ironizou, antes de assegurar que vai votar em Joe Biden. “Porque é que gosto do Joe? Porque o Joe gosta dos factos, gosta da ciência. Joe vai manter-nos a olhar para a frente. Escutem o meu conselho: votem no Joe“, recomendou.

Nas primeiras quatro horas depois de ter sido colocado esta quarta-feira na Twitter, o vídeo recebeu mais de cem mil ‘gostos’ e foi partilhado mais de 38 mil vezes. Este vídeo de apoio a Biden é mais um dos muitos exemplos de apoio aos democratas que Hollywood tem dado perante as eleições presidenciais de 3 de novembro.

Esta eleição ocorre depois de quatro anos em que as estrelas de cinema, de televisão e da música nos EUA têm, de forma quase unânime, criticado sem descanso Trump e denunciado as suas políticas quanto a temas como imigração, feminismo, crise climática e racismo, entre muitos outros assuntos.