A Cruz Vermelha Portuguesa (CVP) vai lançar uma campanha de sensibilização para a importância de testes à Covid-19 e anunciou que tem já 16 postos fixos e 14 equipas móveis para testes.

Num comunicado divulgado esta quarta-feira a CVP salienta a importância destes postos, que evitam que as pessoas tenham de fazer grandes deslocações para realizar os testes, e diz que a instituição fez até hoje mais de 30 mil testes moleculares (RT-PCR) e mais de 13 mil testes antigénio, de resposta rápida.

“Numa campanha em que se pretende dar visibilidade à ansiedade natural sentida no período de espera para obter um resultado”, a CVP “compromete-se a normalizar esse sintoma permitindo um resultado mais rápido”, diz-se no documento. De acordo com o comunicado, no posto fixo de Lisboa os resultados dos testes moleculares, através de uma parceria com o Instituto de Medicina Molecular, podem ser obtidos 12 horas depois de serem feitos, e em todo o país os resultados dos testes antigénio estão disponíveis em 15 minutos.

No comunicado, a CVP lembra também que no início do ano lançou uma iniciativa para angariar apoios, no âmbito da pandemia, tendo sido angariados cerca de dois milhões de euros, usados para a compra de equipamentos de proteção individual, material médico e logística. Estiveram envolvidos nas respostas de prevenção e controlo da pandemia cerca de quatro mil voluntários da CVP.

Diz ainda a instituição que o número de pedidos de ajuda aumentou cerca de 40% em relação ao ano passado. Até ao momento, diz-se no comunicado, foram apoiadas mais de 30 mil pessoas com cabazes de alimentos, mais de 10 mil pessoas receberam refeições quentes, cerca de 20 mil receberam produtos de higiene pessoal e para a casa e foram ainda criados projetos para apoio escolar e reforçado o apoio a idosos isolados.

Afirmando que a CVP disponibilizou 500 mil testes antigénio de resposta rápida ao Estado, a instituição explica também que os testes podem ser feitos por marcação online, com prescrição do Serviço Nacional de Saúde ou a título particular, e que agentes de proteção civil têm uma via gratuita de acesso direto à realização de testes. A CVP tem uma linha (1415) para informações sobre testes à covid-19.

Portugal regista esta quarta-feira mais 82 mortos relacionados com a Covid-19, o maior número num só dia desde o início da pandemia, e 4.935 novos casos de infeção com o novo coronavírus, segundo a Direção-Geral da Saúde (DGS). O boletim da situação epidemiológica da DGS indica que desde o início da pandemia, em março, já morreram 3.103 pessoas com Covid-19 e já foram infetadas 192.172.