“Não tenho a mesma opinião que você. Também é natural, você não sabe o que é muita qualidade sobre futebol, não é?”. Esta resposta, dada por Jorge Jesus a uma repórter da Sport TV, esta segunda-feira à noite, na flash interview após o jogo contra o Marítimo, que o Benfica venceu por 1-2, depois de ter entrado a perder, acendeu um rastilho que rapidamente incendiou as redes sociais e foi do Funchal ao Brasil no espaço de poucas horas.

“Machista” é o adjetivo mais brando com que o agora treinador do Benfica, ex-Flamengo, tem sido apodado no Brasil, onde a resposta ganhou rapidamente honras de notícia.

A forma como Jorge Jesus, por demais conhecido pelas suas tiradas pouco convencionais e politicamente incorretas, respondeu à questão colocada pela jornalista Rita Latas, da Sport TV, tem estado sob ataque nas redes sociais, em Portugal mas sobretudo no Brasil, com a maior parte dos internautas a considerar que o português não daria a mesma resposta se do outro lado do microfone estivesse um homem.

Ainda assim, também tanto no Brasil como em Portugal, há quem “defenda” o técnico e argumente que a resposta à repórter não foi motivada pelo género, mas pelo “ego” e pela “falta de noção” de Jorge Jesus, que acusam de ser pouco dado à “troca de ideias”.

Rita Latas, que por sinal até jogou futebol e futsal, já explicaram amigos e conhecidos através do Twitter, questionou o treinador do Benfica sobre a exibição desta segunda-feira nos Barreiros — “Fica a ideia de que a qualidade ainda não esteve cá toda”, opinou, a rematar a pergunta. “O que está em causa não é o conhecimento da Rita Latas ou de qualquer outro jornalista. O problema é não ter dito o que Jesus queria ouvir”, considerou um utilizador daquela rede social.