O presidente do Governo da Madeira assegurou este sábado que as autoridades de saúde do arquipélago têm as cadeias de transmissão de Covid-19 na região “perfeitamente identificadas”, sendo expectável um aumento dos casos nos próximos dias.

Queria dizer às pessoas para estarem cientes que a direção regional de Saúde [da Madeira] tem estas cadeias absolutamente identificadas e é normal que o número de casos aumente nos próximos dias”, declarou Miguel Albuquerque à margem da visita que efetuou este sábado ao universo de Memórias de João Carlos Abreu, o antigo secretário do Turismo da Madeira.

A exposição, denominada “Natal no Universo — O Sagrado e o Profano”, destaca 35 objetos alusivos à quadra oriundos dos vários continentes colecionados pelo antigo governante, que vai estar patente ao público até 8 de janeiro, naquele espaço no Funchal.

O governante madeirense mencionou que os mais de 30 novos casos identificados sexta-feira na Madeira, “emanam de duas cadeias já identificadas e, por conseguinte, não há transmissão comunitária, nem a situação está fora de controlo” na região. O chefe do executivo insular considerou ser “normal que nesta época de maior afluência e concentração de pessoas possa aumentar o número de casos”.

Seja como for, se houver algum risco de o Governo perder o controlo da situação, nós vamos intervir imediatamente”, assegurou o líder madeirense.

Covid-19. Madeira com 11 novos casos positivos num total de 230 ativos e 11 internados

Sobre o espólio museológico do antigo secretário do Turismo visitado este sábado, Miguel Albuquerque realçou que João Carlos Abreu é um “homem do mundo”, da cultura, exímio poeta, excelente escritor, narrador, ator e político, cuja criatividade marca a Madeira.

“Todos os grandes programas do turismo na Madeira foi ele que concebeu, imaginou e concretizou, desde a Festa da Flor, o Carnaval, O Festival do Atlântico”, entre outros, enfatizou.