Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

De Lisboa ao Alentejo, do Douro aos Açores e dos 5 aos 200 euros. Com o Natal prestes a bater à porta, ainda que num ano atípico como 2020, reunimos 40 referências que prometem corresponder a diferentes gostos e carteiras: ei-los, vinhos para abrir na companhia de quem mais se gosta, para guardar durante anos ou para embrulhar e oferecer a tempo da quadra natalícia. A par das sugestões, que incluem preços indicativos de venda, ficam ainda pontos de vendas — de garrafeiras incontornáveis, para quem gosta de fugir aos supermercados, às lojas com palco para vinhos menos e mais convencionais, não descurando projetos online que garantem entregas em casa.

Quais são, como comê-los e onde comprá-los. À mesa com os queijos portugueses

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.