Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O advogado de Donald Trump, Rudy Giuliani, foi diagnosticado com o novo coronavírus. Foi o próprio Trump que revelou o diagnóstico de Giuliani, de 76 anos, no Twitter.

“Rudy Giuliani, de longo o maior mayor da história de Nova Iorque, que tem lutado incansavelmente para expor a eleição mais corrupta (de longe!) da história dos EUA, testou positivo para o vírus da China”, escreveu o ainda Presidente norte-americano na rede social. “Fica bom depressa, Rudy. Vamos continuar!!!”

De acordo com o The New York Times, que cita uma fonte que conhece o estado de saúde do advogado, Giuliani encontra-se no centro médico da Universidade de Georgetown.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Giuliani, que foi mayor de Nova Iorque entre 1994 e 2001, tem liderado os esforços levados a cabo pela defesa do ainda Presidente para anular os resultados das presidenciais de 6 de novembro, que elegeram o democrata Joe Biden. Um resultado que Trump tem contestado desde o início com a ajuda do advogado. Rudy Giuliani tem repetidamente alegado ter provas de fraude eleitoral, mas tem-se negado a apresentar qualquer evidência.

O antigo mayor de Nova Iorque apareceu este domingo de manhã na cadeia de televisão Fox News para falar sobre os processos legais que está a interpor em vários estados a favor de Trump.

O advogado é uma das várias pessoas do círculo próximo de Trump que foram diagnosticadas com o novo coronavírus. Segundo as contas do The Guardian, pelo menos 40 pessoas com ligação ao ainda Presidente testaram positivo desde setembro. O próprio Trump foi infetado em outubro, chegando a estar internado no Centro Hospitalar Walter Reed, em Washington.

Joe Biden toma posse como Presidente dos Estados Unidos da América a 20 de janeiro.