Depois de ter perdido um processo contra o jornal britânico The Sun que o acusou de ser um “espancador de mulheres” e de ter sido impedido de interpretar Gellert Grindelwald em “Monstros Fantásticos 3”, Johnny Depp não voltará também a interpretar Jack Sparrow nos próximos filmes da saga “Piratas das Caraíbas”.

De acordo com o The Hollywood Reporter, a Disney já tinha tomado a decisão de afastar Johnny Depp antes do julgamento contra o The Sun, apesar de nunca ter “rompido os laços formalmente”. O produtor Jerry Bruckheimer — um dos maiores apoiantes de Depp — esperava pelo menos que Capitão Jack Sparrow fizesse uma pequena participação no próximo filme, mas a Disney terá recusado.

Johnny Depp processou o tabloide The Sun por causa de um artigo publicado em 2018 que lhe chamava “espancador de mulheres”, uma referência à alegada conduta violenta no casamento com Amber Heard, mas acabou por perder o processo por ter ficado provado que de facto agrediu repetidamente a ex-mulher.

O ator de 57 anos deu vida a Jack Sparrow em cinco filmes dos “Piratas das Caraíbas”: “A Maldição do Pérola Negra” (2003); “O Cofre do Homem Morto” (2006); “Nos Confins do Mundo” (2007); “Por Estranhas Marés” (2011) e “Homens Mortos Não Contam Histórias” (2017). Em 2004, esteve nomeado para um Óscar pela sua interpretação.

De bad boy de Hollywood ao rasto de violência. O que será de Johnny Depp?