O grupo parlamentar do PSD questionou o ministro dos Negócios Estrangeiros sobre a situação dos portugueses retidos no porto de Dover, no Reino Unido, argumentando que há “uma ausência total de resposta” por Portugal.

A resposta às condições que existem no porto de Dover seriam sempre difíceis. Contudo, os relatos por parte de trabalhadores portugueses em diversos órgãos de comunicação social indicam que existe uma ausência total de resposta por parte do Ministério dos Negócios Estrangeiros a várias tentativas de contacto”, afirmam os sociais-democratas na pergunta dirigida a Augusto Santos Silva.

Os deputados do PSD apontam que “nas declarações públicas da secretária de Estado das Comunidades Portuguesas ficou subjacente a perceção que não foram mobilizados quaisquer meios adicionais para dar resposta a uma situação que afeta trabalhadores portugueses retidos no Reino Unido”.

O grupo parlamentar do PSD pergunta ao ministro dos Negócios Estrangeiros “que meios humanos e materiais adicionais foram mobilizados para dar resposta à situação”.

O PSD questiona também quantos portugueses foram identificados pelos serviços consulares, que informação lhes foi prestada e que informação foi recolhida “referente a eventuais prejuízos das empresas de transporte” com serviços retidos no porto de Dover.

Na noite de domingo, França ordenou o encerramento da fronteira depois da descoberta de uma nova estirpe do coronavírus SARS-CoV-2 — responsável pela Covid-19 — em Inglaterra, causando o caos nas áreas próximas dos pontos de travessia do Canal da Mancha, e que levou cerca de 4.000 camionistas a passarem duas noites no interior dos veículos.

Após intensas negociações entre Londres e Paris, França concordou, na noite passada, reabrir a fronteira e autorizar a passagem de cidadãos franceses, residentes britânicos em França e motoristas de camião, desde que tenham um teste de covid-19 negativo.

O PSD reconhece que os “primeiros problemas em resultado desta nova estirpe” conduziram “a medidas e reações difíceis” e que “a resposta às condições que existe no porto de Dover seriam sempre difíceis”.

Nesta época do ano, cerca de 10.000 camiões por dia atravessam de Dover para Calais, em França, para transportar alimentos frescos e outras mercadorias para as férias.

O Reino Unido registou 744 novas mortes de Covid-19 nas últimas 24 horas, o valor mais alto desde 29 de abril, e 39.237 infeções, um novo máximo diário, divulgou o Ministério da Saúde britânico.

A pandemia de Covid-19 provocou pelo menos 1.718.209 mortos resultantes de mais de 77,9 milhões de casos de infeção em todo o mundo, segundo um balanço feito pela agência francesa AFP.