O Presidente da Câmara de Castelo de Vide (Portalegre) criticou esta quarta-feira os dados divulgados pelas autoridades de saúde em relação ao número de infetados pela Covid-19 no concelho, afirmando que os mesmos não correspondem à realidade.

“Enquanto não chegam os dados [das altas médicas] à Direção-Geral da Saúde (DGS), que demoram às vezes uma semana, nós estamos durante uma semana com números que na realidade já não existem”, lamentou António Pita, eleito pelo PSD, em declarações à agência Lusa.

De acordo com o relatório diário publicado pela Unidade Local de Saúde do Norte Alentejano (ULSNA) na sua página na Internet, o concelho de Castelo de Vide apresenta esta quarta-feira 37 casos ativos, números que o autarca contesta, afirmando existirem “10 infetados, no máximo”.

“Não corresponde à realidade [números reportados pelas autoridades de saúde]. Existe um delay [atraso] muito grande entre a alta médica e depois a atualização dos dados, o que penaliza os concelhos”, alertou.

Castelo de Vide faz parte dos 26 concelhos que registaram uma taxa de incidência de casos acumulados de infeção pelo novo coronavírus superior a 960 casos por 100 mil habitantes, entre 7 e 20 de dezembro, menos quatro em relação ao registo anterior.

Estes 26 concelhos são considerados como estando em risco extremo devido ao elevado número de casos de infeção.

Entre os concelhos mais fustigados pelo número de infeções pelo novo coronavírus está o Vimioso, com 3.207 casos por 100 mil habitantes, seguido de Castelo de Vide, com 2.398/100 mil habitantes, Marvão, com 2.396/100 mil habitantes, e Mourão com 2.286.

De acordo com o relatório publicado esta quarta -feira pela ULSNA, o distrito de Portalegre conta com um total de 62 mortes associadas à Covid-19 desde o início da pandemia.

No documento, é referido que o distrito regista 607 casos ativos, 1.536 casos recuperados e 31 pessoas internadas nas unidades hospitalares da região.

A lista de casos ativos é liderada pelo concelho de Portalegre, com 123 casos. Seguem-se Elvas com 119 casos ativos, Nisa (105), Marvão (69), Castelo de Vide (37), Crato (36), Avis (19), Gavião (18), Monforte e Ponte de Sor com 17 casos ativos cada, Alter do Chão (15), Sousel (14) e Fronteira (12).

O concelho de Campo Maior apresenta esta quarta-feira quatro casos ativos e o de Arronches sem nenhum caso ativo.

A ULSNA, que sublinha que os dados correspondem ao apuramento das últimas 24 horas e que os mesmos são correspondentes aos apurados por laboratórios públicos, indica ainda que foram feitos até esta quarta-feira 38.271 testes de diagnóstico no distrito.