O enorme paraquedas usado pelo veículo-robô “Perseverance” para pousar em Marte continha uma mensagem secreta, graças a um amante de puzzles da equipa da missão espacial. O engenheiro de sistemas Ian Clark usou um código binário para soletrar “Dare Mighty Things” nas faixas laranja e brancas do paraquedas de 21 metros, onde incluiu também as coordenadas do GPS para a sede da missão no Laboratório de Propulsão a Jato em Pasadena, Califórnia.

“Dare Mighty Things”, ou em português “Ouse coisas poderosas”, é uma frase atribuída ao ex-Presidente norte-americano Theodore Roosevelt, e um mantra no Laboratório que adorna muitas das paredes do centro. O truque era “tentar encontrar uma maneira de codificá-lo, mas não torná-lo muito óbvio“, disse Ian Clark. Os engenheiros queriam um padrão incomum no tecido de alta tecnologia para saber como o paraquedas era orientado durante a descida. Transformar isso em uma mensagem secreta foi “superdivertido”, disse o engenheiro de sistemas.

NASA revela novas imagens coloridas de Marte (mas antes da correção de cor)

De acordo com Ian Clark, apenas seis pessoas sabiam da mensagem codificada antes do “Perseverance” aterrar, esperando até que as imagens do paraquedas regressassem à Terra para lançar um ‘teaser’ numa conferencia de imprensa na segunda-feira. Demorou apenas algumas horas para os fãs do espaço descobrirem, disse Ian Clark, reconhecendo que, da próxima vez, terá de ser “um pouco mais criativo”.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Outra situação que não era conhecida de todos até à aterragem é o facto do Perseverance ter uma placa representando todos os cinco robôs de Marte da NASA em tamanho crescente ao longo dos anos, semelhante aos decalques de carros familiares vistos na Terra.

Estudo com participação portuguesa conclui que micróbios terrestres poderão sobreviver em Marte

O robô “Perseverance”, da missão da NASA, aterrou na quinta-feira, pelas 20:56 de Lisboa, na superfície de Marte, para recolher amostras do solo e de outros elementos do planeta. A aterragem do “Perseverance”, uma missão não tripulada da Administração de Aeronáutica e Espaço (NASA), foi transmitida nas redes sociais Twitter e YouTube e também na página oficial da NASA na internet, desde as 19:15 em Lisboa.

As operações estiveram a ser coordenadas a partir do Laboratório de Propulsão a Jato da NASA, em La Cañada Flintridge, na Califórnia (Estados Unidos). O sinal proveniente de Marte demorou pouco mais de dez minutos a chegar à Terra, ou seja, quando a equipa responsável pela coordenação da aterragem do “Perseverance” recebeu a informação de que o robô tinha aterrado, o aparelho já estaria há vários minutos no solo. As amostras recolhidas não deverão chegar à Terra antes do início da próxima década.

24 horas depois da chegada do “Perseverance” a NASA divulgou uma fotografia do momento em que o Perseverance pousou na superfície do planeta.  Na segunda-feira foram divulgados os primeiros sons da superfície de Marte captados pelo veículo-robô que permite distinguir “uma rajada de vento” marciano, já em 2018 o Insight tinha gravado este som. A Perseverance está dotada de dois microfones, o principal situado numa câmara altamente sofisticada, SuperCam, enquanto o outro ainda não está operacional.

Também a NASA divulgou as primeiras imagens da aterragem da Perseverance em Marte, em que se pode observar a entrada na atmosfera marciana, a descida e a abertura do paraquedas supersónico, até ao contacto do veículo com a superfície do planeta, produzindo uma nuvem de pó vermelho.