Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Depois de Sérgio Conceição, Rúben Amorim: o treinador do Sporting apresentou recurso ao Tribunal Arbitral do Desporto da suspensão de seis dias aplicada pelo Conselho de Disciplina da Federação e estará presente no banco do conjunto verde e branco no encontro desta noite (21h15) em Vila do Conde, frente ao Rio Ave.

Mais um: Rúben Amorim vai falhar jogo do Sporting com Rio Ave por castigo (por palavras que disse em outubro)

Amorim foi notificado esta terça-feira de uma suspensão de seis dias no seguimento de declarações após o jogo com o FC Porto, em outubro. Perante isso, o treinador leonino avançou com recurso para o Tribunal Arbitral do Desporto (TAD), como tinha sido deixado em aberto num comunicado do Sporting emitido após o castigo.

Perante o pedido de medida cautelar pelo caráter de urgência da decisão em causa e com a impossibilidade de reunir um colégio arbitral (composto por um elemento do TAD, um indicado pelo técnico/Sporting e outro pela Federação) em tempo útil, o processo passou para o Tribunal Central Administrativo do Sul, que deferiu esse pedido e aplicou a suspensão do castigo de seis dias a Rúben Amorim com efeitos imediatos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Não vou comentar, já tinha dito isso há uns tempos. É tão claro que nem preciso de comentar, às vezes é melhor não comentar. Está à vista de todos… Não há maneira de responder, a única é ganhar os jogos, o foco é esse, pensar no Rio Ave, como vamos ganhar, fazer golos e bloquear o Rio Ave”, comentou o treinador na conferência de imprensa antes do encontro.

“Trata-se de uma deliberação injusta, desproporcional e que expõe a Justiça desportiva ao julgamento óbvio: as declarações do nosso treinador, no contexto em foram proferidas, não têm qualquer relevância quando comparadas com outras atitudes de outros agentes desportivos. De resto, é importante realçar que a instrutora do processo propôs o arquivamento dos autos, com uma leitura adequada das declarações, do contexto em que foram proferidas e dos regulamentos, proposta ignorada pelo CD, que teimosamente pretende ver naquelas declarações uma ofensa à equipa de arbitragem”, defendeu o Sporting em comunicado esta terça-feira.

Conselho de Disciplina (CD) explica castigo de Rúben Amorim e deixa críticas a “omissão ou ocultação” do Sporting

“O treinador Rúben Amorim, tendo a oportunidade de se pronunciar sobre se teria havido comportamento idêntico ao seu adotado por outro treinador, não concretizou as afirmações que alegara terem sido feitas por outros, nem identificou o agente desportivo que as teria proferido. Os dois factos enunciados são do conhecimento de qualquer pessoa que tenha lido a decisão do Conselho de Disciplina. A sua omissão ou ocultação poderão ser, portanto, interpretadas como incumprimento do dever de informação por parte de quem se pronuncia sobre certos assuntos ou como tentativa de condicionamento de decisões futuras do Conselho de Disciplina”, defendeu o órgão da Federação também em comunicado esta quarta-feira.