Fortes trovoadas atingiram a Bélgica na noite de sábado, provocando danos na província de Namur, dez dias após as inundações que fizeram 36 mortos no país, indicaram as autoridades.

Segundo a agência de notícias France-Presse (AFP), que cita um porta-voz do Centro Nacional de Crise, Antoine Iseux, não foram registadas vítimas.

As tempestades terminaram cerca das 23:00 (hora local) e a situação foi declarada “estabilizada”, segundo a mesma fonte.

As fortes chuvas atingiram 11 municípios no vale do rio Meuse ao início da noite, causando inundações.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Imagens impressionantes de ruas transformadas em torrentes circulavam nas redes sociais, recordando as cenas vividas dez dias antes na província de Liège.

O porta-voz do Centro Nacional de Crise disse que a situação “não era comparável” às inundações de 14 e 15 de julho, mas as trovoadas causaram ainda assim danos materiais, inundando caves e danificando estradas, casas e carros.

Em Namur, capital da região francófona da Valónia, um muro desmoronou-se numa estrada perto do casino, abaixo da cidadela, e várias casas foram evacuadas.

Trinta quilómetros a sul, na cidade de Dinant, as chuvas também provocaram inundações, particularmente na área da estação ferroviária, arrastando carros que bloquearam uma passagem de nível.

A Bélgica foi atingida por inundações sem precedentes nos dias 14 e 15 de julho, na sequência de fortes inundações causadas por vários dias de chuva torrencial.

As inundações afetaram principalmente a região de Liège, na Valónia, provocando 36 mortos.

Sete pessoas continuam desaparecidas, de acordo com o mais recente balanço do Centro Nacional de Crise, divulgado no sábado.