501kWh poupados com o Logótipo da MEO Energia Logótipo da MEO Energia
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Logótipo da MEO Energia

Adere à Fibra do MEO com a máxima velocidade desde 29.99/mês aqui.

Ferro Rodrigues insultado por dezenas de manifestantes negacionistas

Este artigo tem mais de 1 ano

Dezenas de manifestantes negacionistas reuniram-se este sábado junto a restaurante em Lisboa, onde perceberam que Ferro Rodrigues estava a almoçar. Munidos de megafone, insultaram o presidente da AR.

O presidente da Assembleia da República (AR), Eduardo Ferro Rodrigues, intervém durante a audição "Programa de Trabalho da Comissão Europeia para 2021", em Lisboa, 12 de janeiro de 2021. Organizada pela Comissão de Assuntos Europeus da AR, esta audição pretende promover o debate sobre o Programa de Trabalho da Comissão Europeia para este ano, assim como uma reflexão com os principais responsáveis políticos no âmbito dos assuntos europeus, com o objetivo de contribuir para a seleção das iniciativas que se afigurem de especial relevância política para o país e que serão objeto de escrutínio pela Assembleia em 2021. ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA
i

ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

ANTÓNIO PEDRO SANTOS/LUSA

Várias dezenas de negacionistas, reunidos este sábado, 11 de setembro, em mais uma manifestação, desta vez com o mote “Pelas nossas crianças – Rumo à Liberdade”, cercaram um restaurante junto à Assembleia da República, onde perceberam que Eduardo Ferro Rodrigues estava a almoçar com a mulher. Durante largos minutos, filmaram e insultaram o presidente da AR, munidos de um megafone e de inúmeros apitos e buzinas.

Sob gritos de “assassino”; “ordinário”; “não toca na Constituição”; “ditadura, não, liberdade, sim”, Ferro Rodrigues continuou a almoçar, enquanto cada vez mais pessoas se aglomeravam junto à porta do restaurante. “Olha que não são esses dois capangas que te protegem, podes ter a certeza!”, gritou uma das manifestantes mais efusivas, de megafone em riste, quando um dos seguranças que acompanhava a segunda maior figura do Estado se aproximou da mesa.

“Este restaurante está marcado, nunca mais nenhum cliente deste restaurante vai ter paz”, continuou depois a gritar, enquanto à volta, dá para perceber nos vídeos entretanto colocados nas redes sociais, outros manifestantes iam fazendo comentários jocosos sobre o vinho que o Presidente da Assembleia da República estava a beber e a proveniência do dinheiro com que, no final, pagou a refeição — “Olha, a pagar com o dinheiro dos contribuintes!”.

Apupado no exterior, desde o momento em que saiu do restaurante até que entrou no carro que o esperava, Ferro Rodrigues, de 71 anos, não respondeu à multidão, que entretanto crescera, e entoava gritos de “Respeito! Respeito”.

O Observador tentou entrar em contacto com o assessor do Presidente da AR, para perceber se vai ser apresentada queixa, mas sem sucesso. Ao Jornal Económico, que este domingo avançou a notícia, fonte do gabinete de Ferro Rodrigues desvalorizou o incidente, dizendo que “não houve qualquer acontecimento grave”.

Ao mesmo jornal, a PSP, que o Observador também não conseguiu contactar, disse não só não ter recebido qualquer queixa, como não ter sequer conhecimento do episódio, que teve lugar justamente no dia do velório de Jorge Sampaio e no segundo dos três dias do luto nacional decretado pelo Governo.

Através dos vídeos publicados nas redes sociais, dá para perceber que a manifestação contou com largas dezenas de participantes, muitos deles acompanhados de crianças pequenas, todos sem máscara e com cartazes contra a sua utilização e aquilo que consideram o “apartheid sanitário” em vigor. Fernando Nobre, médico e presidente da AMI (Assistência Médica Internacional) foi um dos convidados a discursar.

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Este artigo só pode ser lido por um utilizador registado com o mesmo endereço de email que recebeu esta oferta.
Para conseguir ler o artigo inicie sessão com o endereço de email correto.