“É tudo orquestrado.” O início da frase corre como um vírus nas redes sociais. “Se olharmos para as fotos e os vídeos, o vulcão sai de uma encosta e não do topo, que é de onde deveria sair a lava de um vulcão. Estranho… estranho… estranho… É tudo muito orquestrado…” Os tweets já chegaram à imprensa espanhola, país onde o vulcão de Cumbre Vieja, na ilha de La Palma, entrou em erupção no passado domingo, 19 de setembro. Os teóricos da conspiração defendem que há mão humana por trás da erupção, embora a maioria não diga como (nem por que motivo) alguém iria controlar um vulcão.

Outros avançam uma explicação: “Assim esquecemos-nos da vacina”, numa referência às campanhas de vacinação contra a Covid-19. Também há quem aponte o dedo ao projeto norte-americano HAARP — Programa de Investigação de Aurora Ativa de Alta Frequência, em português — que investiga a ionosfera, a camada superior da atmosfera terrestre, e que é frequentemente acusado de causar desastres naturais.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Entre os perfis que propagam esta mensagem, uma outra teoria da conspiração emergiu: a de que o terramoto sentido na Austrália, esta quarta-feira, com uma magnitude de 5,9 (e apontado como o maior em 175 a 200 anos) não aconteceu por acaso.

Imagens de casa a escapar à lava do vulcão e outra a ruir em segundos tornam-se virais

“Ou seja, numa das cidades onde há mais gente nas ruas a enfrentar o fascismo do Covid Pass [o certificado digital], verifica-se que foi sacudida por um terramoto”, escreve um internauta. “Que coincidência! Mas não me ocorre pensar que foi provocado, é claro…”

Uma outra publicação, que teve mais de 6,9 mil visualizações, tem sido partilhada centenas de vezes com comentários que também põe em causa o timming do desastre natural e o associam aos protestos contra a vacinação da Covid-19 que aconteceram em Melbourne.

De novo, o HAARP é apontado como culpado.

Em contrapartida, não falta humor aos espanhóis que têm reagido aos teóricos de conspiração — já apelidados de “negacionistas de vulcões” — com um mar de memes nas redes sociais.