Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O vencedor na capital foi Moedas, mas uma visão mais micro da cidade de Lisboa mostra que foi o PS que conquistou (por pouco) mais juntas de freguesias. Em 10 das 24 freguesias de Lisboa houve maiorias absolutas. O PCP conquistou Carnide. A Iniciativa Liberal chegou ao pódio em quatro freguesias, mas os comunistas são a presença mais assídua no terceiro lugar.

PS conquistou 13 juntas de freguesia, PSD e CDS ganharam em 10 e a CDU numa. A cidade de Lisboa terá 10 presidentes de junta de PSD e CDS, nas seguintes freguesias: Arroios, Belém, Estrela, Santo António, Parque das Nações, Avenidas Novas, Areeiro, São Domingos de Benfica, Alvalade e Lumiar. Já o PS ganhou 13 juntas de freguesia: Ajuda, Alcântara, Campo de Ourique, Misericórdia, Santa Maria Maior, São Vicente, Penha de França, Beato, Marvila, Benfica, Campolide, Olivais e Santa Clara. Na freguesia de Campo de Ourique a vitória do PS foi tangencial: apenas mais 25 votos, uma margem a confirmar no apuramento final e de que depende o destino do presidente eleito, Pedro Costa, filho de António Costa.

PCP ganha em Carnide. Com uma percentagem de votos maior à registada há quatro anos (45,53% face aos 44,82% conquistados em 2017), o PCP voltou a ganhar em Carnide. A segunda força política nesta freguesia deixou, porém, de ser o PS (que conquistou 18,23% dos votos) para passar a ser o PSD (com 20,06% dos votos). Assim, o PS surge em terceiro, seguindo-se o Chega, a IL, o Bloco de Esquerda, o PAN e o Ergue-te;

Duas maiores vitórias são do PS. Apenas duas das 24 freguesias de Lisboa tiveram mais de metade dos votos dos eleitores: Ajuda e Alcântara. Na primeira, o PS conquistou 51,48% dos votos. Na segunda, o PS teve 53,65% — a percentagem mais alta conquistada por uma força política numa das 24 juntas do concelho de Lisboa;

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Houve maioria absoluta em 10 freguesias, isto é, locais onde o número de eleitos pelo partido mais votado supera a soma dos representantes de todos os outros partidos que conseguiram eleger. As maiorias absolutas estão em Belém (PSD), Ajuda (PS), Alcântara (PS), Carnide (CDU), Benfica (PS), Estrela (PSD), Santo António (PSD), Santa Maria Maior (PS), Areeiro (PSD) e Marvila (PS).

A Iniciativa Liberal é a terceira força política em quatro freguesias do concelho de Lisboa: Avenidas Novas (9,10%), Belém (8,63%), Parque das Nações (7,95%) e Estrela (7,33%).

Mas o partido que mais surgiu nessa posição nestas eleições foi o Partido Comunista Português, na Ajuda (13,61%), Alcântara (9,33%), Campo de Ourique (8,81%), Misericórdia (12,25%), Santo António (8,07%), Santa Maria Maior (14,33%), Arroios (12,51%), Penha de França (13,52%), Beato (13,02%), Marvila (11,73%), Benfica (8,91%), Campolide (8,95%), Areeiro (7,65%), São Domingos de Benfica (8,61%), Alvalade (8,58%), Olivais (13,80%), Lumiar (8,67%) e Santa Clara (12,42%) — um total de 18 freguesias lisboetas. Além disso, fica em segundo lugar em São Vicente (22,89%) e, claro, em primeiro lugar em Carnide.

O melhor resultado que o Chega obteve entre as freguesias lisboetas registou-se em Santa Clara, onde o partido liderado por André Ventura registou 11,23% dos votos. Nessa freguesia, a vitória foi para o PS com 36,19%, seguindo-se o PSD com 21,99% e o PCP com 12,42%. O pior resultado no concelho de Lisboa verificou-se em Santo António, freguesia em que o partido de extrema-direita não passou dos 3,36% dos votos.

De todos os partidos em todas as freguesias do concelho de Lisboa, o que menos sucesso obteve foi o Ergue-te, que só conquistou 0,18% dos votos em Carnide. De resto, o partido de extrema-direita nunca ultrapassou os 0,39%, o resultado que obteve em Santa Clara.