A Comissão de Cultura e Comunicação da Assembleia da República aprovou esta terça-feira uma proposta do PSD para a audição da direção da RTP/Açores, a propósito do “modelo de funcionamento” do centro regional, revelou à agência Lusa fonte parlamentar.

A proposta foi aprovada por unanimidade numa sessão em que estiveram ausentes os grupos parlamentares do CDS-PP e do PCP e a deputada não inscrita Cristina Rodrigues.

No requerimento, o PSD solicita a audição da direção da RTP/Açores, “a fim de dar respostas cabais tendentes à compreensão detalhada” sobre o “modelo de funcionamento” do centro regional da estação pública.

As especificidades dos Açores enquanto arquipélago exigem que a RTP/Açores possua um conjunto de meios humanos e financeiros, designadamente uma presença jornalística em cada uma das ilhas que compõem o arquipélago”, afirmam os sociais-democratas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

O PSD refere ainda que as respostas dadas pelo presidente do conselho de administração da RTP, Nicolau Santos, ouvido naquela comissão, “foram muito pouco esclarecedoras” face aos “condicionalismos que enfrenta” a estação regional dos Açores da RTP.

Em 12 de outubro, o presidente da RTP disse que a empresa está a tentar contratar um correspondente em São Jorge, nos Açores, tendo já sido feitas sete abordagens, e relatou as dificuldades em contratar pessoal para a estação pública.

Nicolau Santos foi à Comissão de Cultura e Comunicação, no âmbito de um requerimento apresentado pelo grupo parlamentar do PS sobre as declarações proferidas sobre o Centro Regional dos Açores.

O presidente da empresa salientou que “efetivamente a RTP não cobre todo o território nacional”, por “várias razões”, e que, no que diz respeito aos Açores, a empresa tem nas diferentes ilhas o Centro Regional dos Açores em São Miguel, delegação na Terceira, delegação no Faial e correspondentes em Santa Maria, Graciosa, Pico, Flores e Corvo.