Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O Parlamento chumbou esta quarta-feira, pela primeira vez na história da democracia, um Orçamento do Estado. Desde que António Costa chegou a primeiro-ministro em 2015, conseguiu que todos os documentos estratégicos que apresentou fossem aprovados: ou com os dois principais parceiros de esquerda ou com apenas um deles. Na sequência deste chumbo, como tinha previamente avisado, o Presidente da República irá convocar eleições antecipadas, que devem ocorrer no início do próximo ano.

[OE 2022. O filme de um chumbo anunciado:]

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR