Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

O continente europeu destacou-se, na última semana, como a única das maiores regiões do mundo a registar um aumento tanto nos novos contágios como nas mortes por Covid-19. Os casos reportados aumentaram em 18%, enquanto os óbitos cresceram em 14%.

Segundo o balanço semanal da Organização Mundial de Saúde (OMS), foram reportados 1,6 milhões de novos casos, assim como mais de 21 mil mortes pelo vírus SarsCov-2.

Os Estados Unidos apresentam o maior número de casos nos últimos 7 dias, com 513 mil novas infeções. No entanto, comparativamente à semana anterior, este indicador sofreu uma queda de 12%, revela a OMS.

Atrás dos EUA, está o Reino Unido, com 330 mil novos casos da doença, e a Rússia, com cerca de 250 mil.

Reino Unido regista máximo de mortes diárias por Covid-19 desde fevereiro

A OMS defende que um leque de fatores contribuíram para a situação europeia, como é o caso das reduzidas taxas de vacinação em alguns países de leste. Alguns, como a Ucrânia, Roménia e Bulgária possuem também elevadas taxas de infeção.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Já a região das Américas, que é a zona do mundo com mais mortes causadas pela pandemia (cerca de 2.7 milhões), verificou um acrescento de 1% no número de óbitos, apesar da incidência do vírus ter reduzido 9%.