Olá

834kWh poupados com a
i

A opção Dark Mode permite-lhe poupar até 30% de bateria.

Reduza a sua pegada ecológica.
Saiba mais

Investigadores amadores dizem ter identificado o infame Assassino do Zodíaco e acusam FBI de encobrir investigação

Este artigo tem mais de 1 ano

Grupo alega que FBI tem ocultado provas forenses que corroboram a identidade do famoso assassino em série. FBI já negou a teoria, e especialistas têm dúvidas sobre as provas apresentadas.

Sketch of the "Zodiac" Killer
i

Bettmann Archive

Bettmann Archive

O mistério em torno de um dos mais famosos assassinos em série de todos os tempos pode ter sido desvendado mais de cinco décadas depois. Pelo menos é essa a convicção de um grupo de investigadores voluntários que diz ter descoberto a identidade do infame Assassino do Zodíaco e acusa o FBI de estar a encobrir a verdade.

Um dos mais famosos assassinos em série de todos os tempos, o Zodíaco matou pelo menos cinco pessoas na zona de São Francisco, na Califórnia, entre 1968 e 1969. Pelo menos, porque o número real é provavelmente maior. O próprio assassino, numa série de cartas anónimas enviadas aos jornais e à polícia, disse ter morto pelo menos 37 pessoas e, ao longo das décadas, o seu nome foi sendo associado a uma série de outros crimes.

Passaram 54 anos desde a última vez que esta misteriosa figura matou pela última vez. Ainda que as autoridades sempre tivessem mantido secretismo em torno da investigação, têm sido várias as investigações amadoras levadas a cabo por pessoas determinadas em resolver o caso.

Equipa de detetives amadores diz que descobriu identidade do Assassino do Zodíaco

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Recentemente, uma das organizações que mais se tem dedicado ao tema é a Case Breakers, um grupo que diz contar com mais de 40 investigadores entre investigadores de casos arquivados, ex-agentes da polícia e jornalistas. Em 2021, disseram ter identificado um novo suspeito: Gary Francis Poste. Na altura, o grupo dizia ter encontrado indícios que ligavam Poste a vários locais dos crimes, bem como outras provas circunstanciais que, sublinhavam, apontavam para o veterano da Força Aérea, que morreu em 2018.

Ora este mês, em comunicado, os Case Breakers voltaram a insistir no assunto e, desta vez, disseram ter uma fonte de peso: um informador do FBI:

[Gary] Poste é o homem sobre o qual um agente sénior do FBI alertou a equipa: o criminosos está secretamente listado como “o suspeito Zodíaco” nos computadores da sede desde 2016, com o seu “ADN parcial” guardado em segurança no laboratório da agência em Quantico, Virgínia”, pode ler-se num comunicado no site do grupo.

A equipa de investigadores amadores diz mesmo que o FBI tem “provas forenses” fortes contra Poste e acusa o organismo de investigação norte-americano de ter ignorado o suspeito enquanto esta ainda era vivo, e de não informar as famílias das vítimas sobre o alegado novo desenvolvimento, questionando mesmo se a agência tem feito o mesmo noutros casos:

“Quando alguém que usa um distintivo ou uniforme trabalha com outros para esconder materiais, evitar procedimentos difíceis ou mentir sobre provas, estão a prejudicar os nossos voluntários, bem como milhares de famílias que estão à espera de respostas”, afirmaram.

Em resposta às alegações, o FBI negou ter quaisquer novos dados sobre o caso, e que não faria mais comentários por respeito às famílias. “A investigação do FBI sobre o Assassino do Zodíaco permanecer em aberto e por resolver”, disse o gabinete do FBI em São Francisco em comunicado à Fox News.

Algumas das cartas e anagramas enviados pelo Assassino do Zodíaco aos jornalistas e às autoridades ao longo dos anos

A veracidade das incursões dos Case Breakers também tem sido posta em causa por agentes e investigadores de outras agências, que vêm as provas apresentadas como fracas. “Se lerem o que eles estão a propor, é tudo provas circunstanciais. Não há ali grande coisa”, considerou em 2021 o agente Ryan Railsback, da Polícia de Riverside, em declarações ao San Francisco Chronicle.

Tom Voight, um autor especialista no caso do Zodíaco, foi ainda mais longe, classificando as alegadas provas como “treta”. Em entrevista à Rolling Stone, colocou mesmo em causa a credibilidade do grupo:

“Nunca ouvi falar destas pessoas que são uns supostos especialistas. Faço isto há 25 anos e nunca ouvi falar de nenhum deles. (…) Depois, o engraçado é que estão a alinhar cicatrizes na testa quando nenhuma testemunha jamais descreveu essas linhas na testa do Zodíaco (…) Pelo que li, tiraram toda a sua informação sobre o caso da secção de comentários do Facebook“, ironizou.

À esquerda, um sketch elaborado pela polícia baseado em descrições do assassino; à direita, uma fotografia de Gary Francis Poste.

 
Assine um ano por 79,20€ 44€

Não é só para chegar ao fim deste artigo:

  • Leitura sem limites, em qualquer dispositivo
  • Menos publicidade
  • Desconto na Academia Observador
  • Desconto na revista best-of
  • Newsletter exclusiva
  • Conversas com jornalistas exclusivas
  • Oferta de artigos
  • Participação nos comentários

Apoie agora o jornalismo independente

Ver planos

Oferta limitada

Já é assinante?
Apoio a cliente

Para continuar a ler assine o Observador
Assine um ano por 79,20€ 44€
Ver planos

Oferta limitada

Já é assinante?
Apoio a cliente

Ofereça este artigo a um amigo

Enquanto assinante, tem para partilhar este mês.

A enviar artigo...

Artigo oferecido com sucesso

Ainda tem para partilhar este mês.

O seu amigo vai receber, nos próximos minutos, um e-mail com uma ligação para ler este artigo gratuitamente.

Ofereça artigos por mês ao ser assinante do Observador

Partilhe os seus artigos preferidos com os seus amigos.
Quem recebe só precisa de iniciar a sessão na conta Observador e poderá ler o artigo, mesmo que não seja assinante.

Este artigo foi-lhe oferecido pelo nosso assinante . Assine o Observador hoje, e tenha acesso ilimitado a todo o nosso conteúdo. Veja aqui as suas opções.

Atingiu o limite de artigos que pode oferecer

Já ofereceu artigos este mês.
A partir de 1 de poderá oferecer mais artigos aos seus amigos.

Aconteceu um erro

Por favor tente mais tarde.

Atenção

Para ler este artigo grátis, registe-se gratuitamente no Observador com o mesmo email com o qual recebeu esta oferta.

Caso já tenha uma conta, faça login aqui.

Apoie o jornalismo. Leia sem limites. Campanha de Verão
Assine um ano por 79,20€ 44€
Apoie o jornalismo. Leia sem limites.
Este verão, mergulhe no jornalismo independente com uma oferta especial Assine um ano por 79,20€ 44€
Coutdown campanha de verão Ver ofertas Oferta limitada