Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Foram agora apresentados os resultados preliminares da avaliação das unidades de investigação acreditadas pela FCT. Conseguimos um resultado fora de série: ao longo das sete avaliações promovidas pela FCT, nunca tínhamos conseguido ter uma percentagem tão alta (64%) de unidades com a menção de Muito Bom ou mais; nunca tínhamos conseguido uma percentagem tão baixa (12%) de unidades com a menção de Razoável ou Insuficiente. Problema: os resultados foram tão extraordinariamente positivos que se torna inevitável constatar que algo não bate certo.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.