27 anos depois de ter fundado a Amazon a partir da sua garagem, Jeff Bezos decidiu abandonar a liderança executiva da gigante multinacional de vendas online. O empresário multimilionário, o homem mais rico do mundo mesmo já tendo dividido quase metade da fortuna com a ex-mulher, deixa de ser CEO aos 57 anos, mas não abandona por completo a empresa, transitando para presidente não executivo e prometendo interferir sempre que for necessário.

Bezos, que acumula uma fortuna pessoal de 196 mil milhões de dólares (cerca de 163 mil milhões de euros), começou cedo o seu caminho para o sucesso. Quando ainda andava no ensino secundário, o seu espírito empreendedor levou-o a criar o seu primeiro negócio: uma colónia de férias educacional para crianças chamada Dream Institute. De acordo com a Business Insider, Bezos cobrou na altura 600 dólares (cerca de 500 euros) a cada um dos seis participantes inscritos. Antes disso, já tinha trabalhado no McDonald’s, onde teve o seu primeiro contacto com as dinâmicas automáticas no processo de atendimento ao cliente.

Mais tarde, após formar-se em Engenharia Eletrotécnica e de Computadores pela Universidade de Princeton, passou ainda pelo ramo financeiro, trabalhando para diferentes empresas do setor, nomeadamente no fundo de investimento D.E. Shaw, tornando-se vice-presidente em apenas quatro anos. Foi também aí que conheceu MacKenzie Scott, com quem casou em 1993.

A sua pegada revolucionária no mundo do comércio online só teria início efetivamente no ano seguinte. Em 1994, depois de ter ficado surpreendido ao ler que a internet tinha crescido 2.300% num só ano, Bezos decidiu encontrar uma forma de tirar proveito deste rápido crescimento. Foi então que elaborou uma lista de 20 categorias de produtos possíveis para vender de forma digital e acabou por decidir que os livros eram a melhor opção.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.