Índice

    Índice

Tem acesso livre a todos os artigos do Observador por ser nosso assinante.

Quando experimentamos smartphones no jornal, a pergunta de quem os vê costuma ser: “Posso mexer?” No caso dos robustos CAT S41 e CAT S31, foi: “Posso atirá-los ao chão?” Claro que os atirámos ao chão quando os vimos (na verdade, deixámo-los cair). Mas resistiram. Já sabíamos que o S60, apesar de ser mais antigo e ter melhores características, é um smartphone resistente. Mas estes irmãos mais novos e mais acessíveis são igualmente cativantes e prometiam também resistência. Depois de termos saltado de uma ponte no primeiro “Não Teste Isto em Casa”, a solução passou agora por um duelo épico, ao nível de super-heróis: Thor contra Hulk, Batman contra Super-Homem, Son Goku contra Vegeta. Eis a solução: os CAT contra os “lobos” da Seleção Portuguesa de Rugby, com os seus pitons de alumínio. Concluímos que os smartphones são resistentes, mas há claramente um limite.

[Antes de ler a descrição desta aventura e a análise comparativa aos dois smartphones, mais em baixo, veja no vídeo as peripécias que rodearam este teste]

A resistência testada ao limite contra a Seleção Portuguesa de Rugby

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.