Tudo começou quando o líder parlamentar do PSD, Fernando Negrão, quis lembrar a António Costa que a “fuga” de portugueses para o estrangeiro não acabou com a chegada do PS ao Governo. E que, em 2016, primeiro ano completo do Governo de António Costa, ainda saíram 100 mil pessoas. Anda perto dos factos: segundo o INE foram 97 151 os portugueses a ir viver para o estrangeiro.

Costa não negou esse número, mas justificou que 2016 foi “o ano em que pela primeira vez diminuiu o número de saídas em vários anos”. E até apontou qual foi essa redução entre 2015 (último ano do Governo de Passos Coelho) e 2016 (primeiro ano completo do Governo de António Costa): menos 10 mil pessoas terão saído do país.

Este artigo é exclusivo para os nossos assinantes: assine agora e beneficie de leitura ilimitada e outras vantagens. Caso já seja assinante inicie aqui a sua sessão. Se pensa que esta mensagem está em erro, contacte o nosso apoio a cliente.

IFCN Badge