O humorista Diogo Faro está a ser alvo de críticas no Twitter, depois de ter sido filmado em Budapeste — onde assistiu ao primeiro jogo da seleção nacional de futebol no Euro2020 — sem máscara, antes do início da partida. Depois de criticar o arraial de Lisboa promovido pela Iniciativa Liberal, Faro foi confrontado com as imagens captadas pela reportagem da SIC na Hungria: “Criticam o arraial liberal com mil pessoas e depois estão na Hungria sem máscara para ver um jogo com 70 mil pessoas no estádio”, refere um tweet. Na resposta, o humorista defende-se perante os seus mais de 53 mil seguidores argumentando que o país “tem 70% da população vacinada”. Mas os números não estão corretos.

De acordo com o site Our World In Data, que recolhe e congrega dados sobre a evolução da pandemia em dezenas de países de todo o mundo, a realidade fica aquém da referida por Diogo Faro.

Os dados oficiais mais recentes à data de publicação deste artigo (referentes a 9 de junho) mostram que, nesse dia, 54,98% da população húngara tinha sido vacinada. Um valor cerca de 15 pontos abaixo do referido pelo humorista. Mas esse valor junta duas realidades distintas.

Trata-se, na verdade, da soma dos 42,57% de pessoas totalmente vacinadas (ou seja, que já receberam uma ou duas doses da vacina, em função da vacina administrada) com os 12,41% de pessoas parcialmente vacinadas.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Na realidade, e voltando ao argumento do humorista, não é verdade que 70% da população esteja vacinada na Hungria: apenas 42,57% dos cerca de 9,8 milhões de habitantes estão totalmente protegidos contra a Covid-19 e menos ainda (cerca de 12%) são aqueles que já receberam uma dose.

Quanto aos outros argumentos do humorista, é verdade que os cidadãos estrangeiros que cheguem ao país para assistir a “evento de desporto internacionais”, como é o caso do Europeu de futebol, podem “entrar no país sem restrições se estiverem na posse de um teste PCR com resultado negativo”, desde que tenha sido realizado até três dias antes da entrada em território húngaro.

Também têm de ter consigo um bilhete válido para assistir ao jogo e aceitar submeter-se a uma avaliação clínica que comprove que não revelam sinais de infeção (à entrada para o estádio, é-lhes medida a temperatura e, se o valor for superior a 37,8 graus, são impedidos de entrar).

Esses cidadãos estrangeiros estão “obrigados” a abandonar o país até 72 horas depois de entrarem.

Conclusão

Ao contrário do que alega o humorista Diogo Faro, não é verdade que 70% da população da Hungria já tenha sido vacinada. Apenas 42,57% dos quase 10 milhões de habitantes estão “totalmente vacinados” e 12,41% estão parcialmente vacinados.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

IFCN Badge