Joe Biden ainda nem tomou posse como novo presidente dos Estados Unidos da América e já começou a ser alvo de várias publicações nas redes sociais, especialmente as que disseminam notícias falsas. Desta vez surgiu uma publicação no Facebook, no passado dia 5 de novembro, que dava conta do seguinte: “Joe Biden, se eleito, já prometeu: “Ou o Brasil cuida da Floresta Amazónica ou vamos bombardear a sua capital, Buenos Aires”. Trata-se, no entanto, de uma publicação falsa.

Publicação viral atribui declaração falsa a Joe Biden sobre o Brasil.

Esta publicação viral começa por cometer um erro  intencional, sustentado num mito antigo, tal como escreve o Boatos.org, fact-checker brasileiro: os norte-americanos não sabem qual é a capital do Brasil logo, Biden confundiu a capital da Argentina (Buenos Aires) como sendo a do Brasil (Brasília). Trata-se, portanto, de uma tentativa de vender uma espécie de gaffe – algo um pouco recorrente no presidente eleito – que não corresponde à verdade. Além disso, o autor não refere em que circunstância, data  ou local, é que o candidato democrata terá dito aquela frase.

O Boatos.org não encontrou qualquer declaração de Biden que confirmasse a veracidade desta publicação. O Observador também não. Recorrendo a uma pesquisa no Google, percebe-se que o candidato democrata quase nunca se referiu à Amazónia nem ao Brasil daquela forma agressiva.  No entanto, num dos debates presidenciais (o de 29 de setembro), Biden afirmou que estaria disposto a pagar vinte mil milhões de dólares (17 mil milhões de euros), em conjunto com outros países, para prevenir a destruição daquela floresta, medida que, caso não fosse aceite pelo governo brasileiro, faria com que a sua administração impusesse fortes sanções económicas ao Brasil. Mesmo assim, em nenhum momento do debate  o também líder do Partido Democrata declarou vontade em bombardear aquele país.

Jair Bolsonaro chegou mesmo a destacar esta afirmação nas suas redes sociais, considerando-a “lamentável”, como relatado pela imprensa internacional e portuguesa. Esta terça-feira, o presidente brasileiro voltou a referir-se ao caso, destacando as possíveis sanções económicas, num discurso registado em vídeo e disponível no Youtube. “Como é que vamos reagir a isto? Apenas diplomacia não dá. Quando acaba a saliva, tem de ter pólvora”, referiu Bolsonaro. No entanto, o presidente brasileiro não fez qualquer referência a bombardeamentos.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Conclusão

Não é verdade que Joe Biden tenha prometido bombardear a capital do Brasil caso a Amazónia não fosse protegida. Não é possível encontrar qualquer registo de uma declaração sequer semelhante. Recentemente o novo presidente norte-americano falou sobre a situação da floresta amazónica durante um debate presidencial com Donald Trump, mas nunca declarando vontade em bombardear aquele país, caso não fossem cumpridas as suas exigências. O post viral também foi verificado pelo Boatos-org, fact-checker brasileiro, que classificou a informação como falsa.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO
No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

IFCN Badge