A publicação já foi vista por cerca de 40 mil utilizadores. Trata-se de uma fotografia de uma página de um jornal na qual se pode ler: “Carlos César fretava avião da TAP inteiro para viajar para os Açores com todos os familiares que trabalham na função pública em Lisboa”. Só que a notícia que foi fotografada é do Inimigo Público, um suplemento do jornal Público com conteúdos satíricos e de ficção. Contudo, a forma como a fotografia está tirada, nomeadamente com a página deste suplemento em cima da Revista Sábado, induz em erro os utilizadores do Facebook.

Prova disso são as mais de mil partilhas que esta fotografia já teve e os comentários que revelam que, de facto, os utilizadores acreditam que esta notícia foi publicada por um órgão de comunicação noticioso. “Eu não percebo como é que este tipo de situações não são punidas em Portugal… É um facto, tem de ser punido e tem de pagar o custo das viagem!!!!”, lê-se num dos comentários, entre tantos com insultos a Carlos César e ao Governo.

A imagem que tem andado a circular no Facebook

Na fotografia apenas é possível ler, nas primeiras linhas da notícia, a sigla do suplemento: IP. O que, ainda assim, não é suficiente para que os utilizadores a associem ao Inimigo Público e percebam que esta notícia é satírica. Até porque muitos podem não conhecer este suplemento. Mais: o autor da publicação, feita no dia 30 de abril, não faz qualquer ressalva sobre o facto de se tratar de um suplemento de ficção e satírico.

Esta notícia satírica foi publicada na edição 20 abril 2018 do Inimigo Público — o suplemento é publicado no jornal Público às sextas-feiras — numa altura em que o semanário Expresso publicou uma investigação que dava conta que sete deputados que são das regiões autónomas dos Açores e Madeira pediam reembolso de viagens à Assembleia da República, quando nem sequer as pagavam — uma vez que recorriam ao subsídio de insularidade para residentes nas ilhas. Um desses deputados era Carlos César, presidente do PS, que já tinha estado envolvido noutras polémicas relacionadas com contratações de familiares para cargos públicos.

Sobrinha de Carlos César contratada pela câmara de Lisboa

Foi na sequência desta investigação que o Inimigo Público fez uma notícia satírica na qual dizia que Carlos César “não viajava sozinho, fazendo-se acompanhar por todos os familiares que enfiou no Estado, tendo assim de fretar um Airbus da TAP todas as semanas” — um excerto que não é visível na fotografia partilhada no Facebook, mas que pode ser lido no epaper disponível.

A notícia brincava ainda dizendo que o presidente do PS tinha mandado “algumas primas que colocou na Junta de Freguesia da Amareleja no porão do avião, juntamente com os cães e gatos da família que Fernando Medina colocou no conselho de administração do Jardim Zoológico”.

Conclusão

Uma notícia do Inimigo Público foi fotografada em cima da Revista Sábado, induzindo em erro os utilizadores do Facebook e levando-os a acreditar que a informação é verdadeira e que tinha sido publicada num órgão de comunicação social como sendo uma notícia. Não é verdade. O texto em causa é satírico e foi publicada na edição 20 abril 2018 do Inimigo Público, na sequência de uma investigação do jornal Expresso que envolvia Carlos César, presidente do PS. faz parte de um suplemento satírico, que se dedica a ficcionar histórias que partem da atualidade da época, dando-lhe algum sentido de humor

Assim, segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

Errado

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota 1: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge