O vídeo, narrado em espanhol, circula desde abril, com a premissa de que a governante de Queensland, na Austrália, não levou a vacina da gripe, tendo apenas fingido em frente às câmaras. Na publicação, vê-se uma vacina com a cápsula posta a ser “administrada” a Annastacia Palaszczuk.

A premier australiana fez uma publicação nas redes sociais como forma de promover a vacinação contra a gripe entre a população e, no seguimento do tweet, partilhou também um vídeo em que, afinal, se mostra a enfermeira a retirar a cápsula do fármaco antes de o administrar.

Que imagens são, então, as reveladas por esta publicação viral no Facebook?

O vídeo mostra, de facto, que a cápsula da vacina ainda está colocada quando o fármaco toca na pele da australiana. A edição das imagens, em conjunto com a narração, indicam que a ministra simulou a inoculação – uma vez que o encadeamento mostra uma enfermeira a aproximar a vacina do braço da governante sem lhe ser administrado o medicamento, e o vídeo prossegue com a ministra a mostrar já ter sido vacinada.

A realidade é que Annastastacia Palaszczuk simulou a toma da vacina. Mas a publicação não deixa de induzir em erro. A governante de Queensland tê-lo-á feito a pedido dos jornalistas e fotógrafos que não conseguiram captar imagens da toma real da vacina. A estação televisiva 7 News Brisbane captou esse momento. Neste vídeo, é possível perceber o encadeamento dos acontecimentos e verifica-se que o trecho do vídeo que se tornou viral nas redes sociais é o segundo momento, em que a governante australiana simula a vacina para as fotos.

À outra dúvida que surge com esta publicação, sobretudo entre os comentários, o Observador também já respondeu noutro fact-check. A ministra estava a ser vacinada contra a Covid-19? A resposta é não. Trata-se da vacina da gripe, até porque em abril ainda não estava aprovada qualquer vacina contra o novo coronavírus.

Conclusão

É verdade que a ministra simulou a toma da vacina, mas só depois de o fármaco lhe ter sido administrado, e a pedido dos fotógrafos que não captaram o primeiro momento.

A publicação é, por isso, enganadora, uma vez que não há razões para duvidar que Annastastacia Palaszczuk tenha tomado a vacina administrada pela enfermeira antes da simulação.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ENGANADOR

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

PARCIALMENTE FALSO: as alegações dos conteúdos são uma mistura de factos precisos e imprecisos ou a principal alegação é enganadora ou está incompleta.

IFCN Badge