A história não é nova, mas, por mais vezes que seja desmentida, não desaparece das redes sociais. Em abril de 2019, começou a circular no Facebook um print screen (captura do ecrã de um telemóvel) de uma publicação que garante que um “jornal britânico revela lista de clubes mais corruptos do mundo”. O excerto, que até surge cortado a meio de uma frase, também diz que o “FC Porto [está] no TOP 3, UD Leiria, Boavista, Gondomar e Sporting Clube de Portugal. Lá fora já sabem o que se passa no nosso país melhor que a nossa ‘justiça’. Curiosamente o Benfica nem consta da lista”.

No texto pode ler-se ainda que “uma lista destas não é publicada de ânimo leve por um jornal tão conceituado como o Dailymail” [sic]. No entanto, tudo isto é falso: o jornal britânico nunca elaborou ou divulgou nenhuma lista semelhante a esta. A publicação, ainda assim, teve mais de 23,7 mil visualizações nas últimas semanas.

Publicação de 21 de abril recupera notícia falsa com 5,6 mil partilhas

A publicação em causa (cujo print screen circula online) é do blogue “Carrega Benfica” e foi feita a 8 de abril de 2019. Agora, mais de um ano depois, a história ganhou fôlego outra vez e está a ser novamente partilhada no Facebook como sendo atual. Não é atual e continua a não ser verdadeira.

O artigo falso como foi publicado a 8 de abril de 2019 na página “Carrega Benfica”

Para perceber de onde veio tudo isto é preciso recuar até setembro de 2017. José Manuel Antunes, comentador da BTV, revelou no ar uma alegada lista elaborada pelo “Daily Mail” com uma listagem dos clubes mais corruptos da Europa (e não do mundo), que estaria acessível numa suposta partulha feita no Twitter do jornal inglês. Em primeiro lugar, nessa tal lista, lê-se que está o Marselha (de França), em segundo a Juventus (Itália) e o FC Porto aparece na terceira posição. No final há uma referência a outros emblemas portugueses, como o União de Leiria, Boavista, Gondomar e Sporting “com casos de corrupção”.

A lista falsa que é atribuída ao Daily Mail, mas que o jornal inglês nunca publicou

O Futebol Clube do Porto emitiu, logo na altura, um comunicado, desmentindo as acusações e garantindo que iria processar o clube rival. “O Futebol Clube do Porto já comunicou a todos os outros dezanove clubes que foram incluídos nesta lista da falsidade que a sustenta e, pelo seu lado, vai intentar todas as ações necessárias à reparação do seu bom nome e ao ressarcimento dos prejuízos causados.”

Na mesma nota, o clube garantia que tinha “obtido, por escrito, do Daily Mail, através dos contactos dos Departamentos Jurídicos de ambas as partes, o desmentido cabal de que tal notícia alguma vez tenha sido publicada por aquele diário inglês”.

No site do jornal, nenhuma pesquisa sobre a suposta lista devolve resultados mas também para isto José Manuel Antunes tinha uma explicação logo em setembro de 2017. Em declarações ao “Correio da Manhã” garantiu que a lista tinha sido “publicada pela edição online do jornal inglês ‘Daily Mail’ a 12 de janeiro último, mas entretanto eliminada do site”. No entanto, seria possível aceder à mesma através do Google Cache, que armazena os conteúdos publicados na Internet, mesmo que estes tenham sido apagados.

Porém, esta pesquisa no Google Cache também não traz quaisquer resultados. Ricardo Palacin, diretor da BTV, apressou-se a afastar a responsabilidade do canal na divulgação dos dados falsos, uma vez que estes tinham sido referidos por um comentador e não pelos jornalistas da estação televisiva. Ainda assim, a história já estava espalhada por blogues e redes sociais e continua a circular até hoje. Continua a ser falsa, o Daily Mail não divulgou semelhante lista.

Conclusão

É mentira que o Futebol Clube do Porto faça parte da lista dos clubes mais corruptos do mundo. Esse ranking nunca foi elaborado pelo “Daily Mail” e a notícia foi desmentida pelo próprio jornal. O suposto tweet que deu origem à polémica e que foi partilhado pelo comentador desportivo José Manuel Antunes é falso e o BTV também se demarca das declarações do comentador, afastando qualquer responsabilidade no assunto.

De acordo com o sistema de classificação do Observador este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge