“Que vergonha para o nosso Portugal alvo de chacota no Parlamento Europeu. Onde chegámos…” É com estas palavras, publicadas em conjunto com um vídeo falado em alemão e legendado em português, que se tenta criar nas redes sociais a ideia de que Portugal foi alvo de chacota no Parlamento Europeu.

Acontece que nada no vídeo publicado corresponde à imagem criada com aquela publicação no Facebook, que já teve milhares de partilhas, e que foi sinalizada como potencial notícia falsa — o que se vem a verificar.

A mensagem partilhada no Facebook cria a ideia de que uma eurodeputada, presumivelmente alemã (já que é essa a língua que está a falar) atacou fortemente Portugal no Parlamento Europeu. Segundo a legendagem do vídeo, a política em causa — nunca identificada — diz querer “erradicar o mais possível a corrupção na política portuguesa” e, entre risos, acrescenta a frase “como se isso fosse possível”.

Sempre a rir, diz que é preciso pagar “subsídios àqueles políticos corruptos”, acrescentando que há “cem por cento de incompetência a governar” o país. O riso transforma-se em gargalhadas quando diz que “o primeiro-ministro… esse é mesmo absurdo”.

O vídeo já teve milhares de visualizações

De que se trata então nestas imagens? Primeiro, o lugar. O discurso não aconteceu no Parlamento Europeu, mas sim no parlamento suíço. A alegada eurodeputada é a suíça Doris Leuthard que fazia, à data da gravação, parte do Conselho Federal — entidade formada por sete ministros que exerce a chefia de Estado da Suíça, já que o país não possui a figura de primeiro-ministro. O ano também não é 2020, mas antes 2010.

Nessa altura, Doris Leuthard respondia a uma pergunta de Ernst Schibli, do Partido Popular Suíço, sobre cavalos: quanto era cobrado pelos testes de desempenho aos animais pelas associações de cavalos e quanto é que isso custava ao governo suíço.

[Em baixo, o vídeo real dos acontecimentos, sem legendagem]

Leuthard começa por a responder, mas rapidamente perde a postura e começa a rir enquanto responde a Schibli — o episódio é quase sempre referido quando os jornais suíços publicam perfis sobre a antiga governante, considerada uma mulher bem disposta. Já no final da resposta, Doris Leuthard ironiza: “Isto é realmente um absurdo. Pode ver a importância que dou, nesta altura, a este assunto.”

A antiga governante ainda responderia que os testes de desempenho custavam então 9 mil francos ao governo, finalizando com sarcasmo: “Agora não me pergunte quanto custou responder à sua iniciativa”, concluiu.

Conclusão:

A publicação é falsa. As legendas do vídeo nada têm a ver com o discurso real de Doris Leuthard, que respondia a uma pergunta de Ernst Schibli, do Partido Popular Suíço, sobre cavalos. O episódio, além disso, não teve lugar no Parlamento Europeu, mas no parlamento suíço e em momento algum do discurso se falou de Portugal.

Segundo a classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

No sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: As principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact checking com o Facebook.

IFCN Badge