Não é a primeira vez nem será certamente a última que as redes sociais espalham informações falsas relativas à sessão solene do 25 de abril, que decorreu no parlamento, numa versão mais reduzida por causa da pandemia, tal como aconteceu em 2020. No mesmo dia, surgiu uma publicação de Facebook onde se garantia o seguinte: “Com tanta pobreza e desemprego, Ferro Rodrigues gastou 2 milhões de euros no 25 de abril”. Só um único post atingiu cerca de mil partilhas naquela rede social. É, no entanto — e mais uma vez — uma publicação falsa.

Publicação falsa sobre o 25 de abril.

A publicação em questão limita-se a lançar um argumento sem apresentar qualquer prova ou dados do que está a dizer. Também não é possível encontrar notícias que comprovem os valores que foram divulgados pelo autor.

Por outro lado, o Observador contactou o gabinete do secretário-geral da Assembleia da República, Albino de Azevedo Soares, que desmentiu a publicação. “As despesas da AR referentes à sessão solene comemorativa do 47º aniversário do 25 de abril ascendem não a 2 milhões de euros, mas sim a 2.558,01 euros”, refere. Ou seja, uma quantia muito distante daquela reproduzida na publicação original.

O ano passado, uma publicação semelhante surgiu no Facebook, o que levou, novamente, a que o gabinete do secretário-geral da AR tivesse de desmentir aquilo que estava a  ser difundido naquela rede social. A quantia exata foi, de facto, inferior à registada este ano em cerca de 500 euros. Mas, mais uma vez, muito distante do valor financeiro referido.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Em 2021, estiveram presentes 47 deputados no parlamento — mais um do que o ano passado, Cristina Rodrigues, deputada não inscrita — e 60 convidados, com o devido distanciamento social e o uso de máscara, excepto quando os intervenientes discursaram.

São já vários os fact-checks realizados sobre o tema do 25 de abril quer este ano, quer em 2020. Por exemplo, o ano passado, outra publicação garantia que os deputados não mantiveram o distanciamento social. Mas as imagens registadas e o próprio Observador desmentiram aquilo que foi divulgado.

Conclusão

Mais uma vez, o Facebook foi o local predileto para espalhar notícias falsas relativamente à sessão solene do 25 de abril, que decorreu no parlamento, numa versão (novamente) reduzida, tal como ocorreu em 2020. Segundo o gabinete do secretário-geral da Assembleia da República, não foram gastos dois milhões de euros mas sim 2.558,01 euros.

Assim, de acordo com o sistema de classificação do Observador, este conteúdo é:

ERRADO

De acordo com o sistema de classificação do Facebook, este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota 1: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

IFCN Badge