A montagem tem, na imagem da esquerda, uma jovem a comer um morcego com pauzinhos; e, na da direita, o animal suspenso sobre um prato de sopa. Estes e outros frames semelhantes retirados de um vídeo partilhado no Twitter começaram a espalhar-se pelo Facebook — onde só esta publicação tem mais de 360 partilhas — e garantem que a origem do coronavírus está explicada aqui e que a sopa de morcego pode ser responsável pela doença. Essa informação é falsa, já foi desmentida pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e a sequência nem sequer é recente.

Um dos vídeos partilhados em que é associada a sopa de morcego à origem do Corona Vírus

A confusão começou a 23 de janeiro quando o site noticioso Apple Daily, de Hong Kong, publicou o vídeo que mostra uma jovem a comer sopa de morcego num restaurante. O artigo colocava a hipótese de o prato ser a explicação para a propagação do coronavírus. “Comer morcegos é fora do comum na China mas nada de novo para os residentes de Wuhan”, dizia o texto.

A notícia foi reproduzida por jornais internacionais, como o Daily Mail , o Russia Today e a versão francesa da revista Vice. Depois começaram a circular no Facebook e nas restantes redes sociais imagens retiradas do vídeo, assim como comentários negativos em relação às escolhas alimentares dos chineses. “Eles comem qualquer porcaria” ou “e depois queixam-se de ter um vírus por lá” são apenas alguns exemplos.

Uma das publicações a criticar os chineses por comerem sopa de morcego, relacionando esse facto com o coronavírus

No Brasil, a partilha tornou-se de tal forma viral que o Ministério da Saúde teve de fazer um comunicado alertando para o facto de a notícia ser falsa. “Isto é Fake News! Não divulgue”, pode ler-se na publicação feita no Facebook a 29 de janeiro — dois dias antes de ter surgido o post referido no início deste artigo, o que significa que a informação falsa continua a circular.

PUB • CONTINUE A LER A SEGUIR

Segundo a Organização Mundial de Saúde, citada pelo Ministério da Saúde brasileiro, não há qualquer dado científico que diga que a sopa de morcego é responsável pelo coronavírus. Para já, “a fonte da infeção é desconhecida e ainda pode estar ativa”, refere também o site do Serviço Nacional de Saúde português.

Pensa-se que muitos casos possam estar associados a um mercado de alimentos e animais vivos de Wuhan, encerrado pelas autoridades chinesas a 1 de janeiro de 2020. No entanto, há pacientes infetados que não estiveram no local, o que significa que ainda há muitas incertezas.

Voltando ao vídeo da jovem que desencadeou esta teoria, ele foi originalmente publicado numa rede social chinesa, Douyin, semelhante ao TikTok, pela utilizadora 77maddie777. O site Foreign Policy identificou-a como sendo Wang Mengyun, estudante da universidade de Wuhan e apresentadora de um programa de viagens transmitido online. É ela que aparece no vídeo a comer o morcego. A filmagem foi feita num restaurante de Palau, um arquipélago no Oceano Pacífico onde muitos chineses passam férias, e é de 2016.

Depois da polémica, Mengyun fez uma publicação no seu blogue, partilhada posteriormente em inglês pelo jornal South China Morning Post. “Peço desculpa a toda a gente, não devia ter comido um morcego. […] Não fazia ideia durante as filmagens que havia um vírus assim. […] Só percebi recentemente”, disse.

Conclusão

O coronavírus não foi causado por uma sopa de morcego. A OMS descarta essa associação, embora ainda não se saiba ao certo qual foi a origem da doença. O vídeo de uma jovem chinesa a comer o prato foi filmado em 2016, no arquipélago de Palau e não na China.

Assim, segundo o sistema de classificação do Observador este conteúdo é:

Errado

No sistema de classificação do Facebook este conteúdo é:

FALSO: as principais alegações do conteúdo são factualmente imprecisas. Geralmente, esta opção corresponde às classificações “falso” ou “maioritariamente falso” nos sites de verificadores de factos.

Nota: este conteúdo foi selecionado pelo Observador no âmbito de uma parceria de fact-checking com o Facebook.

IFCN Badge